Maricá já tem data para retorno presencial das aulas

As aulas presenciais já têm data para começar em Maricá. O retorno está previsto para 5 de abril. De acordo com a Prefeitura, a decisão foi tomada pelo Gabinete de Ação para a Covid-19. Os responsáveis de alunos que não tenham comorbidades deverão assinar um termo. Já os estudantes que os pais ou responsáveis não autorizarem o retorno ou que possuam comorbidades irão permanecer no ensino exclusivamente remoto.

As escolas deverão oferecer álcool 70% nas salas de aula, dispensers nas áreas de circulação e sabão nos banheiros e refeitórios. As escolas também estão equipadas com termômetros e todos os alunos receberão máscaras de tecido.

Um sistema de rodízio foi montado para que as aulas presenciais aconteçam. No Ensino Fundamental, o rodízio será semanal, com cada turma dividida em dois grupos, A e B, que contará com 50% dos estudantes. Em uma semana, haverá aula presencial na unidade escolar e, na semana seguinte, aula em modalidade remota.

Já na Educação Infantil, o rodízio será quinzenal e dividido por etapas de ensino. Nesse sentido, em uma quinzena irão todos os alunos de Pré II (5 anos) e M II (3 anos) e, na quinzena seguinte, todos os alunos de Pré (4 anos) e M I (2 anos).

O cronograma de retorno foi pensado de modo a ampliar gradativamente o número de estudantes, de forma que a escola pudesse receber os primeiros alunos, entender a nova dinâmica escolar (após um ano sem aula presencial) e corrigir pontos de melhoria que forem identificados. Nesse sentido, retornam dois anos do primeiro segmento e dois anos do segundo segmento (2º, 5º, 6º e 9º).

Para facilitar a logística de higienização dos ambientes, a carga horária foi reduzida para três horas nas aulas presenciais. A escola fica responsável pela organização dos sistemas de entrada e saída para que não haja aglomerações. Os alunos deverão utilizar máscara durante todo momento e terão a temperatura aferida ao chegar na unidade. Caso algum estudante apresente sintomas de Covid-19, ficará em um espaço isolado específico até que ele possa sair da unidade. A escola também manterá comunicação com a Unidade Básica de Saúde de referência da escola.

Diante da expectativa de avanço da campanha de vacinação contra a Covid-19 no município, que já aplicou 4.500 vacinas desde o dia 19 de janeiro, quando as primeiras doses de imunizante chegaram à cidade, e não sofreu interrupção como em outros locais, foi possível traçar um planejamento de retorno às aulas da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) com sistema de revezamento, conforme o ano de escolaridade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 12 =