Maricá fecha praias, igrejas e proíbe turistas

O prefeito de Maricá Fabiano Horta anunciou na terça-feira (23) um novo decreto onde estipula que a cidade volte à bandeira laranja a partir de sexta-feira (26). Nesta fase, só é permitido o funcionamento das atividades essenciais. As novas medidas restritivas valerão até a segunda-feira, dia 5 de abril.

De acordo com Fabiano, a avaliação dos números ao longo dessa semana, do ponto de vista epidemiológico, demonstram a necessidade urgente da aceleração das medidas restritivas. Nossa rede está saturada. A taxa de ocupação em hospital subiu de 50% para 95% em uma semana. Então vamos restringir o fluxo de pessoas nas atividades que não sejam essenciais.

Entre as medidas já adotadas desde a semana passada pela Prefeitura para conter o avanço da doença estão a restrição de circulação de pessoas nas vias e em praças públicas no horário de 23h às 5h, a redução de linhas dos ônibus Tarifa Zero que circulam pela orla de Maricá nos fins de semana, a redução do efetivo de funcionários nas repartições públicas.

Todas as restrições serão detalhadas em decreto, que será publicado no Jornal Oficial de Maricá (JOM). De acordo com o decreto, poderão funcionar apenas supermercados, farmácias, hospitais, postos de combustível, lojas de conveniência, bancos, casas lotéricas, açougue, petshop, clínica veterinária. Atividades físicas individuais ao ar livre serão permitidas, assim como o funcionamento de bares e restaurantes, mas somente no sistema delivery ou take away.

Ficam restritos os eventos sociais, festas e aglomerações, permanecer em via pública entre as 23h e às 5h, comércio e serviços não essenciais, templos e atividades religiosas, salão de beleza, academias, estacionar veículos nas orlas, permanecer nas praias.

Estará proibida a permanência em locais públicos de lazer, como praias, lagoas, praças e parques, sendo recomendado o isolamento social residencial dos cidadãos. O funcionamento de templos religiosos serão restringidos novamente. Atividades físicas individuais ao ar livre estão permitidas.

A secretária de saúde, Simone Costa, falou sobre o calendário de vacinação e explicou como funcionará a vacinação por faixa etária.

“A partir de amanhã (hoje) vamos começar a imunizar idosos a partir de 78 anos. Na quinta-feira (25) serão os idosos a partir de 76 anos, na sexta-feira (26) idosos a partir dos 74 anos. Na segunda-feira (30) é a vez dos idosos a partir de 72 anos, na terça-feira (31) chega a vez dos idosos a partir de 70 anos. Quando iniciarmos a vacinação na idade de 69 anos, nossos postos vão começar a funcionar aos fins de semana”, explica.

Simone ainda fez um alerta importante:

“Mesmo com a vacina temos que manter as medidas de precaução como o uso da máscara e do álcool. O idoso tomou a vacina, mas isso não quer dizer que ele está liberado para fazer todo tipo de atividade”.

O secretário municipal de Planejamento, Igor Sardinha, falou sobre medidas que ajudarão a proteger a economia de Maricá.

“Depois de um ano enfrentando a pandemia, onde programas econômicos e sociais ajudam a população a enfrentar a crise, nesse momento de agravamento, não tomaríamos outras medidas que não fossem as da permanência desses programas”.

Igor detalhou a prorrogação e os valores de cada programa social do município.

“As famílias que já recebem cesta básica e kit de limpeza, permanecerão com a ajuda. Sobre o Programa de Amparo ao Trabalhador (PAT), ele será prorrogado por mais dois meses no valore de R$ 1.045. O Renda Básica de Cidadania nos próximos dois meses fica prorrogado no valor de R$ 300. Aos empresários que fazem parte do Programa de Amparo ao Emprego (PAE), ele será prorrogado por mais três meses para subsidiar a folha de pagamento da sua empresa. Vamos reabrir as inscrições do MEI para o programa Fomenta Maricá. Por fim, quem já pegou crédito pelo Fomenta Maricá, e nos meses de abril, maio e junho começariam a pagar o crédito depois de um ano de carência, nós vamos prorrogar o prazo de pagamento por mais três meses”.

Sobre as barreiras sanitárias, o prefeito Fabiano Horta informou que elas estarão presentes novamente na cidade nesses 10 dias para que turistas não entrem no município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =