Maricá encerra encontros de sensibilização de profissionais da Saúde

Na quinta-feira (20) foram concluídos os três encontros sensibilização dos profissionais da Atenção Primária à Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde de Maricá, para trocas de ideias e experiências sobre como melhorar o incentivo e o apoio à amamentação, que aconteceram dias 7, 13 e 14 deste mês. A atividade faz parte da campanha Agosto Dourado – mês da luta em prol do aleitamento materno e aconteceu na sede da subsecretaria de Saúde.

“As reuniões técnicas são para fazer alinhamento entre as equipes. É importante que uma equipe conheça as práticas de saúde uma das outras. Essa troca e o alinhamento técnico qualifica o trabalho e, consequentemente, a atenção ao usuário. Fazemos sempre em todas as linhas de cuidado implementadas junto às equipes de Saúde”, explicou Angélica Duarte, a coordenadora da Atenção Primária à Saúde de Maricá.

Foram recebidos médicos, enfermeiros, pediatras, nutricionistas e os gerentes das 24 Unidades da Saúde da Família de Maricá, em pequenos grupos presenciais, para incentivar os profissionais a provocarem a mobilização da população sobre o tema.

As médicas pediatras Aline Peixoto e Claudia Lucia Guedes Monteiro de Barros foram palestrantes desta sexta. Nos demais dias, estiveram presentes as também médicas pediatras Ana Christina Nunes de Carvalho Escrivães e Maria Luciana Matos Pereira.

“Contamos com a participação integral dos profissionais. O interesse deles me surpreendeu! A interação foi enorme e nos proporcionou a sensação de produtividade. Porque é um assunto que todos sabem um pouco. O ponto nem é o que o profissional sabe, mas o que ele vai fazer com esse conhecimento”, comentou uma das gestoras da Atenção Primária à Saúde.

Foram abordados assuntos como as restrições ao aleitamento materno: mães infectadas pelo HIV; mães infectadas pelo HTLV1 e HTLV2, mães que ingerem alguns medicamentos; e crianças com galactosemia. Já a interrupção temporária da amamentação deve ocorrer quando a mãe tiver uma infecção herpética; varicela; doença de Chagas; ou consumir drogas de abuso – o álcool (uma droga lícita), os solventes e inalantes, a nicotina (substância presente no cigarro), a cocaína, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 3 =