Maricá avança duas idades no calendário de vacinação contra Covid-19

A Secretaria de Saúde de Maricá recebeu 2.780 doses do imunizante AstraZeneca para a aplicação de primeiras doses e definiu que o calendário de imunização vai descer duas idades. Hoje (21) serão vacinadas pessoas sem comorbidade, com idade de 38 e 37 anos, respectivamente.

“Refizemos o calendário especificamente para terça e quarta-feira desta semana (20 e 21/07), pois o quantitativo recebido só nos permite avançar mais duas idades do nosso calendário. Seguimos com a expectativa do recebimento de mais imunizantes para os próximos dias, para que possamos de fato retomar o nosso calendário”, destacou a subsecretária.

Maricá segue vacinando segunda dose e pessoas com deficiência contra a Covid-19

Apesar de o quantitativo recebido ser considerado insuficiente para a demanda, a cidade mantém a vacinação de D2 e utilizará as remessas recentes para ações especiais nesse sentido, como a aplicação de D1 para pessoas com deficiência, que acontecerá no próximo dia 21.

“A vacinação da 1ª dose da vacina contra a Covid-19 será retomada tão logo o ministério da saúde disponibilize os imunizantes para esse fim. Reiniciaremos com a idade de 38 anos”, garantiu a subsecretária de Saúde de Maricá, Solange Oliveira.

O calendário de vacinação para a primeira dose de imunizante contra a Covid-19 está suspensa em Maricá, desde a última quinta-feira (15/07), devido à baixa quantidade de vacinas recebidas pela Secretaria de Saúde, fornecidas pelo Ministério da Saúde MS) e distribuídas através da Secretaria de Saúde do Estado (SES). Sendo assim, o calendário de vacinação pode ser adiantado, interrompido ou atualizado, a qualquer tempo, na dependência do fornecimento de novas doses.

A remessa recebida no dia 16 de julho foi insuficiente para o reinício da vacinação (790 doses) e a do dia 17 de julho (1.990 doses) permitiria avançar somente em uma idade. No entanto, a definição sobre como as vacinas serão utilizadas como 1ª ou 2ª dose, depende de uma definição por parte do Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.