Marcos Sabino vai assumir a FAN e Giordano será secretário de Cultura

Camilla Galeano

O cantor, compositor e produtor musical Marcos Sabino, um dos grandes nomes da música e uma importante figura da MPB, vai assumir a presidência da Fundação de Artes de Niterói (FAN). Aos 61 anos de idade e 41 anos de carreira, Sabino é nascido em Niterói e concorreu ao cargo de vereador nas eleições deste ano.

“Me sinto muito honrado. Confio no projeto do Axel. Quero fazer uma cultura de conciliação, privilegiando o nosso maior patrimônio que são os nossos artistas locais”, disse.

O músico tem uma forte ligação com a música e com a política. Já esteve à frente da presidência da FAN, no governo do ex-prefeito Jorge Roberto Silveira, entre 2009 e 2012.

Sabino diz que a cultura de Niterói está evoluindo há anos.

“Todos os governos que passaram trataram com um carinho muito especial a cultura da cidade. Eles entenderam que a cultura é uma característica nossa”.

Para Sabino, a cultura é harmonia. “E harmonia é o que conduz a melodia”, completou.

O compositor relembrou que em sua primeira passagem pela FAN, foram lançados 46 discos de artistas locais, além da publicação de livros dos autores da cidade. Ele diz que quer entender o que está acontecendo nos movimentos da cidade para incentivar os artistas.

“Porque cultura é isso, trabalhar junto. Niterói é um jardim cheio de girassóis no meio do que esse governo federal horroroso impôs para a cultura”, disse.

Já se foi o tempo que só os mais velhos ensinavam algo.

“A troca entre os novos e os velhos é muito importante. um pode aprender com o outro. Músicos mais velhos têm muito para ensinar, assim como os novos podem ensinar sobre tecnologia”.

Sabino ficou conhecido nacionalmente com o sucesso “Reluz”, gravado em 1982 e que vendeu mais de um milhão de exemplares, ficando em primeiro lugar nas paradas do ano. Ao longo de sua carreira gravou dez discos.

Ainda adolescente, integrou a banda de rock Os Inocentes. Em 1975 fez parte do grupo Antares. Em 1978 integrou o grupo O Circo, ao lado de Fernando Bittencourt, Marcio Bahia, Humberto Resende, Simiana e Marise de Resende. Nesse mesmo ano, venceu o Festival de Miracema, interpretando a canção Esperança. Marcos Sabino é parceiro de canção de nomes como Dalto, Erasmo Carlos, Paulo Sérgio Valle e Sérgio Caetano, dentre outros.

Compôs e interpretou trilhas sonoras para a Rede Globo, como De qualquer maneira (com Dalto), de Pão Pão, Beijo Beijo (1983), A dança das horas (Torcuato Mariano), de Ti Ti Ti (1985), Adoro (com Paulinho Lima e Dalto), de Bebê a Bordo (1988) e Uma história de amor (com Cacá Moraes), de História de Amor (1995).

Marcos Sabino também apresentou o programa A Barca do Som, na rádio 94 FM, do Rio de Janeiro.

Giordano assume a Secretaria de Cultura

Como A TRIBUNA antecipou na semana passada, o vereador reeleito, Leonardo Giordano, vai assumir o comando da Secretaria de Cultura. Na ocasião, Giordano chegou a negar em sua rede social dizendo que “de fato tenho dedicado muita militância e esforço à causa da Cultura na cidade há anos e fico muito feliz que considerem essa possibilidade”.

Leonardo Giordano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 6 =