Marcelo Queiroga é o novo ministro da Saúde

O médico cardiologista Marcelo Queiroga será o quarto ministro da Saúde desde o início da pandemia do novo Coronavírus. O anúncio foi feito na noite de ontem (15) pelo presidente Jair Bolsonaro, como sendo o substituto do general Eduardo Pazuello, que estava à frente da pasta desde maio de 2020. Queiroga e Bolsonaro se reuniram ontem no Palácio do Planalto, enquanto Pazuello dava entrevista coletiva afirmando que não pediu para sair e reconhecia que sua substituição era iminente.

Aos apoiadores que o esperavam no início da noite em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que a conversa entre os dois foi excelente e que eles já se conheciam, o que facilitou a escolha. “Tem tudo no meu entender para fazer um bom trabalho, dando prosseguimento em tudo que o Pazuello fez até hoje”, afirmou.

De fato, Queiroga já havia sido indicado pelo presidente para ser um dos diretores da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em dezembro do ano passado. Contudo, a indicação de Bolsonaro ainda não foi votada pelo plenário do Senado Federal.

Marcelo Queiroga é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Natural de João Pessoa, o novo ministro é formado em medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), tendo feito residência médica em cardiologia no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Atualmente estava como diretor do Departamento de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (Cardiocenter) do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, em João Pessoa, e atendia como cardiologista do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita (PB).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 14 =