MAR, MAM e Museu do Amanhã fecham as portas

Uma nota assinada pelos diretores do Museu de Arte do Rio (MAR), o Museu do Amanhã e o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM) afirma que os locais fecharão as portas por três semanas a partir de amanhã.

No documentos eles explicam que a medida busca preservar a saúde dos colaboradores e do público e defende que medidas drásticas como o fechamento deveriam ser coordenadas por autoridades públicas.

“Entretanto, como instituições culturais com responsabilidade pública e social, que prezam o conhecimento, a ciência e a vida, não podemos nos omitir de tomar as decisões que nos parecem corretas e necessárias neste grave momento da história do país”, diz o texto, assinado pelo diretor e chefe da Representação da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) no Brasil, gestora do Museu de Arte do Rio, Raphael Callou, pelo diretor executivo do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Fabio Szwarcwald e pelo diretor presidente do Museu do Amanhã, Ricardo Piquet.

Os museus citam “uma vertiginosa escalada do número de casos da doença nos últimos dias” e “o iminente colapso” dos sistemas de saúde público e privado, enquanto “a imunização segue ao ritmo de conta-gotas, pela conhecida escassez nacional de vacinas”. “O momento exige coragem e bom senso”, afirma o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − um =