Manutenção em estação de tratamento deixa Região Metropolitana sem água

Um reparo programado no sistema Imunana-Laranjal, na Estação de Tratamento de Água (ETA) Laranjal, em Guaxindiba, no município de São Gonçalo, vai interromper o abastecimento de água em várias cidades da Região Metropolitana. O conserto começa às 6h dessa quarta-feira (17) e vai até às 22h impactando, temporariamente, o sistema de abastecimento de São Gonçalo, Niterói, parte de Itaboraí (Porto das Caxias e Manilha), parte de Maricá e da Ilha de Paquetá. A previsão é de que a retomada do fornecimento de água aconteça, aos poucos, após o fim da manutenção.

Os técnicos da Cedae vão consertar um vazamento em um trecho da adutora de água bruta, tubulação que leva água para tratamento na ETA, que fica na Rua Cidade de Roma, em Guaxindiba.

A moradora da Brasilândia, Denise Ferroso, 59 anos, disse que pretende economizar água durante todo o dia. “Eu vou lavar roupa no final de semana. Temos que pensar no outro”, contou. A dona de casa Carla Silva, 34 anos, mora em Santa Catarina e chegou a ficar 10 dias sem água no início do mês. “A bomba quebrou e eu fiquei sem água, pegando balde com o vizinho. Também coloquei um galão e baldes no quintal para recolher água da chuva e tentar guardar um pouco. Eu tenho o hábito de economizar água e vou manter isso”, frisou.

E não é só quem está dentro de casa que precisa economizar. O comerciante Aldair Ignácio, de 52 anos, trabalha em Neves em uma marmoraria, que precisa de água para fazer os cortes das peças. “Para o corte das pedras precisa de água. Eu tenho poço e justamente isso me dá um pouco mais de tranquilidade. Mas eu sou muito preocupado com essa questão da água e faço um reaproveitamento da água que uso para os cortes. Em dia de reparo nas estações é preciso o pensamento coletivo para ninguém ficar impactado com essa interrupção”, ponderou.

A Águas do Rio, responsável pela distribuição de água em São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Ilha de Paquetá, informou que orienta a população que faça uso consciente da água. O atendimento emergencial a hospitais e postos de saúde será feito por meio de caminhões-pipa até a normalização do sistema. Dúvidas e informações podem ser tirados pelo telefone 08001950195.

Responsável pela cidade vizinha, a Águas de Niterói também solicita que a população use água de forma consciente durante esse período. Em caso de dúvida ou solicitação de caminhão-pipa é preciso entrar em contato por um dos canais de relacionamento: WhatsApp 21 97211 8064, aplicativo Cliente Águas, Chat Interativo, disponível no site e no aplicativo, ou pelo 0800 723 1222 (ligações gratuitas de telefones fixos, celulares e longa distância).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 − 1 =