São Gonçalo tem dia marcado por operações das policias civil e militar

As polícias Civil e Militar realizaram, desde as primeiras horas da manhã de quarta-feira (2) operações em diferentes comunidades de São Gonçalo. As ações tiveram como alvos traficantes de drogas da cidade.

Policiais civis fizeram ação para cumprimento de mandado de prisão contra o traficante de vulgo Digato. A ação contou com agentes da 72ª DP (São Gonçalo); 74ª DP (Alcântara) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE). Quatro homens foram presos e conduzidos à 72ª DP. Dois deles têm passagem por roubo qualificado, sendo um condenado a 13 anos de prisão, no ano de 2017.

De acordo com o delegado Allan Duarte, as investigações iniciaram a partir de publicações em rede social, em que o criminoso ostenta uma pistola. Os policiais levantaram informações e descobriram que o acusado atua na Comunidade da Linha, no bairro Rio do Ouro, em São Gonçalo, onde os agentes atuaram.

“Essa operação tinha como objetivo principal efetuar a prisão de um criminoso que portou uma arma de fogo da corporação em rede social e fazer a busca e apreensão dessa arma. Realizamos diversas diligências e aproveitamos para tentar cumprir outros mandados de pessoas ligadas a ele e que pertencem ao Comando Vermelho”, afirmou o titular da 72ª DP.

O delegado detalhou a dinâmica das prisões em flagrante, realizadas pelos policiais na comunidade. Houve apreensão de armas, drogas e aparelhos de rádio comunicador. Os materiais também foram levados para a distrital.

“Durante as diligências foi possível realizar a prisão em flagrante de quatro pessoas. Uma delas foi presa com pistola calibre 9mm, rádio e caderno. Dois deles com rádio transmissor, munição de uso restrito e anotações; e outro com um rádio. Eles vão responder por porte ilegal e arma de uso restrito e associação para o tráfico”, complementou Duarte.

Ainda segundo o delegado titular, equipes seguiram, na tarde desta quarta, fazendo buscas na comunidade a fim de encontrar Digato. Até o fechamento desta matéria, o criminoso ainda não havia sido capturado.

Embora a ação seja coordenada pela 72ª DP, a área onde ocorreu a operação é de atuação da 75ª DP (Rio do Ouro). Allan Duarte destacou a cooperação entre as distritais para que a ação fosse realizada.

“A gente trabalha em conjunto no Departamento de Polícia de Área. A circunscrição é para fins de organização e os delegados trabalham em regime de cooperação. O delegado da 75ª tomou ciência e a delegacia irá ouvir os presos. A Polícia Civil é uma só”, concluiu o delegado.

Comunidade da Alma

Já a Polícia Militar atuou na Comunidade da Alma, com unidades do Batalhão de Choque (BPChq) além de unidades do 4º Comando de Policiamento de Área (CPA). Cabe ressaltar que a região tem tido constantes tiroteios, provocados por uma disputa pelo controle do tráfico de drogas entre as facções Comando Vermelho (CV) e Terceiro Comando Puro (TCP).

Durante a ação, policiais encontraram um acampamento que seria utilizado por criminosos da localidade e o desmontaram. Quatro veículos foram recuperados durante a operação e grande quantidade de material entorpecente foi apreendida. Os agentes seguiram com a operação durante a tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + dezesseis =