MAC será o cenário de projeções dedicadas ao mês da Primeira Infância

Neste domingo (29), a partir das 19 horas, o Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói será o cenário para projeções que têm como objetivo chamar atenção para a importância de políticas públicas que priorizem gestantes, bebês, crianças e cuidadores. A intervenção urbana faz parte de uma ação que reúne dez cidades brasileiras, entre elas Niterói, para marcar o mês da Primeira Infância, data celebrada pela primeira vez no Brasil.

As cidades envolvidas nesta iniciativa fazem parte da Rede Urban95 Brasil, que hoje reúne um total de 24 municípios brasileiros. O objetivo é promover, desenvolver e fortalecer programas e políticas públicas voltadas ao bem-estar e qualidade de vida das crianças de 0 a 6 anos nas cidades brasileiras. A escolha de um mês específico reforça a mobilização da sociedade civil, a criação de políticas públicas e a visibilidade do tema.

O projeto apoia os municípios na elaboração de diagnósticos locais sobre a experiência e o acesso do público infantil e seus cuidadores aos espaços urbanos, disponibilizando dados para embasar a construção de políticas públicas mais assertivas para a primeira infância e alinhadas a outras agendas estratégicas locais. A secretaria estratégica da rede, composta pela Fundação Bernard van Leer e Instituto Cidades Sustentáveis, oferece apoio técnico nos temas de urbanismo e mobilidade, com foco em crianças pequenas e seus cuidadores, além de uma consultoria para o aprimoramento de ações e políticas públicas na área.

Mais ações – A Prefeitura de Niterói está desenvolvendo e ampliando uma série de iniciativas voltadas para promover mudança de comportamento no cuidado de crianças de 0 a 6 anos. No dia 18 de agosto, entrou no ar, via plataforma digital Colab, a consulta pública “Pé de Infância” voltada para os pais e pessoas que cuidam de crianças nesta faixa etária. A pesquisa pode ser acessada pelo link https://consultas.colab.re/pedeinfancia e ficará disponível até o dia 7 de setembro.

O objetivo é saber como é o dia a dia destes pais e cuidadores para a elaboração de projetos voltados para este público, crianças de 0 a 6 anos e, também, para as gestantes. São perguntas voltadas para a forma como estas pessoas se relacionam com as crianças, como são e quais são os tipos de brincadeiras, quais os locais onde brincam, entre outras.

Para ser desenhado, o projeto Pé de Infância contou, por um lado, com premissas científicas, e por outro, com cartografias afetivas das comunidades, participação de gestores dos municípios e participação de especialistas em Primeira Infância. Tudo para criar uma caixa de ferramentas que ajude cuidadores de crianças pequenas a incluir três comportamentos fundamentais em suas rotinas: brincar, cantar e contar histórias diariamente durante a primeira infância.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 12 =