MAC Niterói promove seminário sobre negra presença na arte

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói e o Ipeafro realizam, de 15 a 17 de agosto, a partir das 13h, o seminário “Negra presença: arte, política, estética e curadoria”, que encerra a programação da exposição “Abdias Nascimento: um espírito libertador”, em cartaz no MAC. No programa, conferências e mesas de debate, com a presença de pesquisadores, artistas e curadores, como o brasileiro-congolês Kabengele Munanga e o brasileiro Muniz Sodré, entre outros. Quem assina a curadoria é Raquel Barreto – historiadora e doutoranda pela Universidade Federal Fluminense.

A mesa de abertura do Seminário, no dia 15, às 13h30min, conta com as presenças do Diretor do MAC Niterói, Marcelo Velloso; da Diretora do Ipeafro, Elisa Larkin; da Diretora de Cidadania, Diversidade e Territórios da Fundação de Arte de Niterói, Roberta Martins; e da curadora Raquel Barreto. “O MAC cumpre com esse seminário seu papel de museu público: ser um espaço de debate democrático sobre a arte, sobre a representatividade na arte, sobre a ocupação dos espaços institucionais de arte. Junto com o Ipeafro, partimos da discussão do legado de Abdias Nascimento para uma reflexão sobre a negra presença na arte no Brasil e no mundo. Com o seminário, pretendemos discutir essa presença do ponto de vista estético, político e histórico tanto na produção artística quanto na curadoria. O momento da exposição de Abdias no MAC é simbólico e oportuno para o debate sobre arte e cultura afro-brasileira. Além de ser um grande nome do movimento negro como ativista, intelectual, escritor e artista, temos no momento sua primeira mostra individual em um museu de arte contemporânea no país”, afirmou Marcelo Velloso.

Para Raquel Barreto, o diálogo entre o Seminário e a exposição em cartaz permite um pensar mais amplo acerca das questões que atravessam o campo das artes visuais. “O programa propõe discutir assuntos que permeiam a área da curadoria e identificar as relações possíveis entre estética, política e ativismo. Pensar um pouco da arte negra no Brasil. O Brasil ainda tem uma reconciliação histórica a fazer com os afrodescendentes e com os povos originários. E o Seminário vai proporcionar os mais diversos questionamentos em relação ao tema”, pontuou.

O MAC Niterói fica no Mirante da Boa Viagem, sem número. Mais informações pelo telefone (21) 2620-2400.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *