Má fase do Vasco faz torcida iniciar protestos contra Eurico Miranda

Desde que voltou ao comando do Vasco, no ano passado, o presidente Eurico Miranda tem vivido dias bem tranquilos com os torcedores. Nas vitórias contra o Flamengo e diante do Botafogo, na final do Campeonato Carioca, o dirigente foi visto entre torcedores com o tradicional gesto de que “o respeito voltou”. Ovacionado na maior parte dos jogos, o dirigente tem percebido que a situação está se modificando com a crise vivida pelo time, que já está longe da liderança da Série B do Campeonato Brasileiro e começa a se preocupar com o acesso para a elite.

Na noite de quarta-feira, após empate sem gols com o Avaí, Eurico foi hostilizado e um tumulto acabou gerando preocupação em São Januário. Durante o segundo tempo, com mais uma atuação ruim, torcedores se voltaram para a sala da presidência e começaram a gritar palavras de ordem e músicas contra Eurico Miranda. Assessor direto da presidência, Euriquinho, filho do mandatário, teria se envolvido em uma confusão com alguns torcedores, o que fez a Polícia Militar fazer uso de gás de pimenta para evitar que o problema tomasse outras proporções.

Eurico Miranda evitou conversar com os jornalistas após a partida. Já Euriquinho negou que tivesse tido qualquer problema com os torcedores, inclusive, a diretoria do Vasco reclamou do comportamento da PM por conta do uso de gás de pimenta.

Com o empate sem gols, o Vasco manteve a segunda colocação com 58 pontos, mas caso o Atlético-GO vença o Náutico nesta sexta-feira, a distância entre o líder e o Cruz-Maltino pode subir para seis pontos.

Dentro de campo, o elenco voltou aos trabalhos nesta quinta-feira para um trabalho regenerativo e, nesta sexta-feira, as atividades serão na parte da manhã. O zagueiro Luan, que foi vetado em cima da hora contra o Avaí por conta de dores na panturrilha direita, está sendo reavaliado e passa por exames. O próximo compromisso pela Série B será no dia 5 de novembro, sábado da próxima semana, diante do Brasil de Pelotas, no interior do Rio Grande do Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =