Lutadora brasileira perde decisão do bronze no taekwondo

Tóquio 2020

Em luta válida pela disputa da medalha de bronze no taekwondo feminino, categoria até 67kg, na manhã deste segunda-feira (26), a lutadora brasileira Milena Titoneli é derrotada pela lutadora da Costa do Marfim, Ruth Gbagbi, e fica em 4° lugar. Gbagbi venceu a brasileira por 12 a 8, em luta disputada na Makuhari Messe, em Tóquio.

Milena chegou à decisão pela medalha de bronze com uma campanha de duas vitórias e uma derrota. Ela venceu na estreia a jordaniana Julyana Al-Sadeq e depois foi derrotada pela croata Matea Jelic. Como a rival chegou até a final do torneio, a brasileira pôde voltar à disputa pela repescagem. Na disputa, Milena superou a haitiana Lauren Lee com extrema facilidade e avançou para brigar pelo bronze.

Na decisão, Milena conseguiu o primeiro ponto da luta, com um soco no peito da adversária. No entanto, logo sofreu o empate, recebendo punição por ter sofrido uma queda. Após essas duas pontuações, nenhum golpe foi dado e o primeiro round acabou em 1 a 1. 

A marfinense voltou para o segundo round com uma postura agressiva e conseguiu um chute e um soco, mas Titoneli respondeu rapidamente com um chute no capacete. O duelo ficou empatado em 4 a 4 por pouco tempo, já que Gbagbi mais uma vez golpeou a brasileira com um chute no colete. O segundo round foi encerrado 6 a 4 para a africana.

Milena voltou bem para a parcial decisiva e conseguiu um soco no colete, diminuindo a desvantagem para apenas um ponto. A brasileira seguiu tentando, mas foi a marfinense quem conseguiu um soco, abrindo vantagem de 7 a 5. Milena conseguiu outro ponto, mas Gbagbi respondeu com um chute no capacete, o que desestabilizou a brasileira, já na reta final de combate. Ela até tentou, mas perdeu por 12 a 8.

A lutadora brasileira tem 22 anos e foi medalhista de bronze no Campeonato Mundial, em 2019. Esta foi a sua primeira participação olímpica, com exceção à sua participação nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014, quando caiu nas quartas de final. Entre outras conquistas em seu currículo, está a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima.

Com a eliminação de Milena, o taekwondo brasileiro sai zerado da Olimpíada de Tóquio. Edival Marques, o Netinho (68kg), e Ícaro Miguel (80kg) foram eliminados ainda na primeira rodada de suas respectivas categorias. Vale lembrar que o Brasil tem dois bronzes em Olimpíadas nesta modalidade: Natália Falavigna (2008) e Maicon Siqueira (2016). 

Por outro lado, Ruth Gbagbi, a algoz de Milena, conquistou a sua segunda medalha de bronze. Ela também foi ao pódio na Rio-2016. Esta foi a primeira medalha da Costa do Marfim nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Foto: divulgação Gaspar Nóbrega/COB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + vinte =