Luiz Antonio Mello: Unidas, cervejaria Masterpiece e Máfia vão inaugurar 30 bares em Niterói, São Gonçalo, Maricá e Rio ainda este ano

Nasce uma gigante em Niterói. A cervejaria Masterpiece uniu-se a outra marca importante da cidade, a Máfia, e ambas vão inaugurar 30 bares em Niterói, São Gonçalo, Maricá e Rio, sendo 16 agora em julho. A produção das duas cervejarias vai saltar para 100 mil litros de cerveja por mês este ano e em 2022, para 200 mil litros/mês.

O anúncio da união foi feito pelo CEO da Masterpiece, André Valle, em entrevista coletiva pela internet. Conhecida como joint operation (operação conjunta), a união da Masterpiece com a Máfia vai preservar as duas marcas no mercado.

Segundo a jornalista especializada Sonia Apolinário, em seu site Comunic, as duas cervejarias atuarão como uma única empresa, com administração conjunta de portfólio, maquinário, pessoal, recursos financeiros e de logística.

CEO (Chief Executive Officer) das duas empresas, André Valle disse que as receitas dos rótulos da Máfia não serão alteradas e a mestre cervejeira da Masterpiece, Ingrid Matos, assume o comando também da Máfia. Operacionalmente, diz Valle, é muito simples porque a Masterpiece funciona em Piratininga e a Máfia em Itaipu, “são apenas cinco quilômetros de distância”.

Na entrevista, André Valle lembrou que a Masterpiece foi inaugurada poucos dias antes do estouro da pandemia de Covid 19, em março de 2020, mas afirmou que “vamos sair desse período mais fortalecidos, experientes e muito confiantes”.

Tanto que a Masterpiece vai lançar em julho o programa “War”; serão 30 bares em funcionamento até o final do ano. Em Niterói, além do bar da fábrica, em Piratininga, será inaugurado um pub no próximo dia 1 de julho no Jardim Icaraí e, outro, até o final desse mês, em Icaraí, em um espaço onde funcionou um antigo “point” da cidade. A Máfia também tem um bar anexo à fábrica.

“Queremos ter a maior cadeia de bares de cervejaria do Brasil. Sei que é ousado, mas queremos fazer algo grandioso. O nome que demos para esse programa de atuação foi inspirado no jogo War de tabuleiro que tem como meta a ocupação do maior número de territórios. Entendemos que ter bares próprios é a melhor forma para o escoamento da produção, explicou André. “Já temos uma metodologia de criação de bares. Com o local negociado, em dois meses abrimos um bar”.

A Masterpiece lança, em breve, sua primeira cerveja Low Carb (baixo teor de carboidratos) e até final do ano um rótulo sem álcool no mercado, mas não está nos planos do André produzir outros tipos de bebidas. “Essa é uma decisão estratégica nossa. Nosso foco é cerveja. Penso que, quando uma empresa diversifica muito, perde o foco. Nós temos duas cervejarias e nenhuma destilaria. Então, produziremos cerveja”.

A marca, pioneira na área da sustentabilidade no setor de cervejas artesanais do Brasil, nasceu em Niterói e foi toda planejada para diminuir o impacto ambiental, com o máximo de eficiência. O projeto conta com 84 painéis solares, totalizando 30 mil watts de potência, capazes de atender toda a demanda da fábrica e do Bar da Fábrica.

Isso também permite que a área destinada à fabricação das cervejas utilize apenas energia elétrica, sem qualquer emissão de CO². A captação da chuva também foi incluída no projeto, que conta com 100% desta água para utilização nos processos de limpeza. Como sustentabilidade é um conceito amplo, os bagaços de malte, utilizados na produção das cervejas, também são reaproveitados na confecção de brownies e biscoitos, além de servirem alimento para animais de uma fazenda próxima.

A empresa conquistou recentemente o Certificado Empresa B – que reconhece boas práticas e políticas, e o compromisso de aspirar a altos padrões de desempenho social e ambiental, transparência e responsabilidade. Isso contribui para uma tendência global de empresas que medem e gerenciam impactos sociais e ambientais com o mesmo rigor que o fazem com impactos financeiros, o que leva a uma das prioridades da empresa: estimular a equidade. Metade de sua equipe é feminina, número difícil de ser encontrado no mercado cervejeiro. Inclusive, no time feminino tem liderança: a cervejeira é a Ingrid Matos, responsável pelo desenvolvimento das receitas elaboradas na Masterpiece.

Outra grande conquista obtida foi a Certificação Kosher, documento emitido para atestar que o processo industrial da empresa obedece as normas específicas da dieta judaica ortodoxa.

André Valle ressaltou que “a estratégia foi sempre ligar o estilo da cerveja a ser lançada com uma obra-prima em formato gráfico, ou seja, um quadro famoso e histórico.  E o resultado foi surpreendente. Por exemplo, no caso da nossa cerveja American Oktoberfest, escolhemos um quadro do Rei Ludwig I da Baviera, porque ele foi o criador da Oktoberfest de Munique, comemorando o seu casamento”.

A Masterpiece já abriu um bar em São Gonçalo e outro pode vir a ser aberto por lá. Maricá e Rio de Janeiro também estão nos planos. Botafogo, Leblon e Barra da Tijuca estão na mira. Em São Paulo, duas unidades estão previstas para serem inauguradas em Valinhos, além de Americana e Campinas. Saiba mais sobre a Masterpice e Máfia nesses links: http://cervejariamasterpiece.com.br/ e https://www.cervejariamafia.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 12 =