Lugar de mulher é na política

Ontem (8) foi comemorado o Dia Internacional da Mulher e com isso o mês de março segue completo de ações para marcar a data. A celebração surgiu no início do século XX, em Nova Iorque, Estados Unidos, em memória a uma jornada de manifestações que pediam a igualdade de direitos civis e políticos. Apesar disso, mais de cem anos depois, a data não é apenas de celebração, mas sim de reafirmação das reivindicações feitas há um século.

Isso porque, apesar de representarem mais de 51% da população e mais de 52% dos eleitores, as mulheres ainda são minoria na política. Nas Eleições Municipais de 2020, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram eleitas 651 prefeitas (12,1%), contra 4.750 prefeitos (87,9%). O cenário não melhora muito quando analisamos os números referentes às cadeiras nas câmaras municipais, onde 9.196 vereadoras eleitas (16%), contra 48.265 vereadores (84%).

Claro que essa realidade se refletiu nas bancadas das cidades do Leste Fluminense. Na cidade de Niterói apenas três vereadoras foram eleitas, de um total de 21 parlamentares. Em São Gonçalo e Maricá, apenas uma mulher foi eleita nas últimas eleições, com bancadas de 27 e 17 parlamentares respectivamente. Em Itaboraí, as 11 cadeiras na câmara são ocupadas por homens.

Na avaliação de Veronica Lima (PT) e Walkiria Nictheroy (PCdoB), as duas vereadoras mais bem votadas da Câmara de Niterói, o dia das mulheres é mais do que uma data para comemorar as conquistas, mas sim de relembrar as lutas que ainda faltam vencer no caminho para equidade entre homens e mulheres.

Para Lima, o Estado brasileiro foi preparado para fazer um processo de acomodação política dos homens. A legislação eleitoral que determina a regra do jogo e da escolha democrática foi montada para beneficiar homens e não para dar acesso às mulheres a esse espaço. “Isso vem mudando lentamente. Como a obrigatoriedade de candidatas mulheres nos partidos com a cota mínima nas chapas eleitorais. Se voltarmos 30 anos, sequer tínhamos uma cota mínima de mulheres nas chapas que disputavam o Parlamento. Isso incentiva as mulheres a disputar cargos eletivos”, afirmou a vereadora.

Veronica Lima

Já para Walkiria, não é possível pensar em mudar o cenário da participação da mulher em espaços de poder sem emancipar as mulheres. “Essa é a luta histórica do feminismo. Fazer com que as mulheres percebam a opressão que vivem e se revelem contra este sistema. Se ainda não tomamos o poder por completo é porque ainda não chegamos lá. E é por isso que ainda não estamos representadas da maneira que poderíamos”, afirmou.

Walkiria Nictheroy

Estar em um parlamento com uma presença masculina predominante, não é uma tarefa fácil para as mulheres. Lima afirma que a dificuldade se dá, principalmente, na hora da apresentação das pautas. “Ser uma representação das mulheres é uma coisa que me enche de orgulho, mas eu sei, ao mesmo tempo, da enorme responsabilidade. A pauta das mulheres é ampla e mexe também com a vida de muitos, pois envolve assuntos como a defesa por mais creches no município, por mais postos de saúde para atender as crianças e as famílias. Nosso papel no Parlamento é estar formulando políticas públicas para que a gente tenha iniciativas cada vez mais efetivas para proteger as mulheres e toda a cidadania”, disse.

Walkiria aponta as dificuldades de ser uma mulher num parlamento predominante masculino, mas afirma que ter outras colegas mulheres na bancada renova suas forças. “Experimentei a vida toda como negra em espaços onde só haviam brancos, a solidão. Somos poucas e habitamos um espaço que nunca cogitou nossa presença”, afirmou.

As vereadoras de Niterói lembram que o dia da mulher não é apenas no 8 de março, mas a data serve para dar mais visibilidade e voz à luta pelo reconhecimento, pelo acesso ao mercado de trabalho e à formação e contra a violência é cotidiana. E que se a vitória ainda não chegou, é preciso seguir na luta pela igualdade para que as próximas gerações desfrutem dela no futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 1 =