Lúcio Ferreira Azevedo, ex-cônsul honorário de Portugal, morre em Niterói

Lúcio Ferreira Azevedo, ex-cônsul honorário de Portugal em Niterói, faleceu nesta quinta-feira (22), aos 85 anos, vítima de complicações causadas por um câncer. O corpo deve ser velado na manhã desta sexta-feira na capela do salão nobre do Parque da Colina, em cerimônia reservada devido ao quadro da pandemia do Coronavírus.

Nascido em 8 de agosto de 1935, na Freguesia de Miragaia, no Porto, norte de Portugal, Lúcio chegou ao Brasil em 30 de abril de 1952. Sua vida profissional teve início na Confeitaria Colombo, no Rio de Janeiro, onde trabalhou de 1952 à 1955. Em 25 de maio de 1957, casou com a brasileira Lêda Maria Ignácio de Azevedo. Em 30 de novembro de 1955, estabeleceu-se em Niterói no ramo de mercearia e confeitaria, com razão jurídica Lúcio Ferreira de Azevedo.

Em 1975, ingressou como sócio do Lions Clube de Niterói, em São Francisco, tendo ocupado vários cargos. Lúcio Ferreira de Azevedo sempre foi presente na comunidade de Niterói, tendo reativado o Elos Clube da Comunidade Luso Brasileira. Lúcio Ferreira de Azevedo ocupou, ao longo das últimas décadas, importantes cargos de instituições luso brasileiras, como a presidência do Centro da Comunidade Luso Brasileira do Estado do Rio de Janeiro e Presidente; vice-presidência da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Niterói; 1º vice-presidência do Clube Português de Niterói.

Ele ainda foi Conselheiro da Federação das Associações Portuguesas e Luso Brasileiras do Estado do Rio de Janeiro e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Niterói. Além disso, ele recebeu muitos foram os Títulos recebidos por Lúcio Ferreira de Azevedo, tais como: título de cidadão Honorário Niteroiense, concedido pela Câmara Municipal de Niterói, em 1984; Diploma de Honra ao Mérito, concedido pelo Rotary Internacional Clube Região Oceânica de Niterói, em 1990; Insígnia da Nau Fenícia, conferido pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, em 21 1992; certificado de reconhecimento às qualidades meritórias de dedicação em prol do Lar da Criança, conferido pelo Arcebisbo de Niterói, Dom Carlos Alberto Navarro, em 1992; entre outros.

Em 30 de junho de 1999, foi nomeado pelo Senhor Ministro de Estado das comunidades portuguesas, Cônsul Honorário de Portugal em Niterói. Ato esse que foi publicado no Diário da República Portuguesa em 20 de agosto de 1999 e tomou posse no Consulado em 10 de fevereiro de 2000.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × quatro =