Lote de vacina suspenso pela Anvisa foi distribuído no fim de semana

Os lotes da vacina Coronavac que foram envasados em uma fábrica não aprovada na autorização de uso emergencial da vacina foram suspensos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com prazo de 90 dias. A distribuição e uso está proibida. Mas o lote foi distribuído aos municípios no último fim de semana e 1.206 pessoas foram vacinadas com o lote suspenso pela Anvisa

A Secretaria de Saúde do estado do Rio de Janeiro orientou os municípios que receberam o lote de vacinas contra a covid-19 da Coronavac, suspensos pela Anvisa, a não descartarem o imunizante até uma nova orientação da agência reguladora. A pasta também informou que 1.206 pessoas foram vacinadas com o lote, mas que não há indicação de revacinar quem foi imunizado com essas doses.

O lote 202108113H chegou ao estado do Rio de Janeiro na noite de sexta-feira (3), e estava sendo distribuído aos municípios no fim de semana. A orientação é que caso seja apresentada alguma reação adversa, as pessoas comuniquem à unidade de saúde onde a dose foi aplicada.

A vacinação com a Coronavac no Rio está mantida, sendo utilizados os outros lotes disponíveis do imunizante. Em comunicado, a Anvisa diz que suspendeu cautelarmente o uso de lotes da Coronavac em função de terem sido envasados em fábrica não inspecionada pela agência reguladora.

NITERÓI

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói informou que não aplicou nenhuma dose da vacina CoronaVac do lote interditado. “O material já está separado e o município aguarda orientação da Anvisa e da Secretaria de Estado da Saúde”, disse em nota.

SÃO GONÇALO

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo informou que recebeu as remessas de vacinas do lote, no sábado (4) e que os imunizantes não foram distribuídos para os locais de vacinação. “Todas as vacinas deste lote estão armazenadas e não foram aplicadas nos gonçalenses”, disse a prefeitura.

MARICÁ

A Prefeitura de Maricá informou que a suspensão do lote específico do imunizante CoronaVac não-inspecionado pelas autoridades do país não afeta a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Maricá, uma vez que o público-alvo são os adolescentes com 13 anos de idade que recebem a vacina da Pfizer.

“Cabe destacar que o Núcleo Municipal de Imunização Dr. Heitor da Costa Matta, no Centro, tem doses de CoronaVac de outros lotes, já antes inspecionados e aprovados, para pessoas que, por algum motivo, não tomaram a primeira ou a segunda dose desta vacina”, disse em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =