Entidades insistem com nome de facínora histórico em rua de Icaraí

Depois de fazer um consulta pública sem nenhum tipo de relevância, cuja alegada aprovação de mais de 90% dos votantes confronta-se com o resultado de uma consulta pública lançada oficialmente pelo município de Niterói, alguns comerciantes inconformados com a mudança do nome da antiga Rua Coronel Moreira Cesar – cuja personalidade histórica está relacionada ao mau e à desonra – para Rua Ator Paulo Gustavo, tentam, a todo custo e sorte de subterfúgios, que o Prefeito Axel Grael reverta a lei que modificou o nome da via. O que, no mínimo, seria uma desonra para o o ator, seus familiares, amigos, e para a própria cidade de Niterói, no que se refere à forma como ele elevou a imagem e as belezas da cidade para o Brasil e para o mundo.

Tal reversão não dependeria somente do prefeito, mas da Câmara Municipal de Niterói, que aprovou a mudança e teria de se manifestar novamente.

A informação tem como fonte o Sindicato dos Lojistas do Comércio de Niterói (Sindilojas Niterói). A entidade diz que lojistas estariam alegando os custos que os comerciantes terão para refazer o material publicitário e documentos das empresas já que fornecedores não fecham contratos caso o nome da rua esteja diferente no endereço de entrega e no CNPJ. Uma questão já superada desde o mês passado e esclarecida pela prefeitura, que está disposta a arcar com eventuais custos relacionados à mudança do nome.

É minimamente contraditória a declaração do presidente da entidade, Charbel Tauil, ao dizer que o sindicato ainda não recebeu nenhuma reclamação voltada para o tema, pois eles não têm esse tipo de alcance com os filiados. No entanto, ele questinou a época em que consulta popular oficial foi feita. “A consulta foi feita no mesmo dia da morte. Na emoção, obviamente 100% da população vai dizer SIM”.

tal dicotomia, minimamente, dá a qualquer cidadão o direito de entender se tratar muito mais da posição pessoal do comandante da entidade do que propriamente de um entrave que o Sindlojas esteja enfrentando nesse momento.

DIRIGENTE USA COMPARATIVOS ABSURDOS PARA SALVAGUARDAR HOMENAGEM A CANALHA HISTÓRICO EM DETRIMENTO DE QUEM MERECE SER EXALTADO

Um ofício foi enviado pela instituição à Prefeitura no dia 10 de maio, antes da aprovação da mudança. Eles argumentam que: “Guardadas as devidas proporções, imagine o Rio de Janeiro trocar o nome da Avenida Rio Branco, ou São Paulo rebatizar a Avenida Paulista. Pois é o que, numa escala obviamente muitíssimo menor, a Moreira César representa para Niterói”.

CHORO DOS INCONFORMADOS NÃO CONVENCEM NEM O MINISTÉRIO PÚBLICO

Além da reclamação do Sindilojas, o Conselho Comunitário Da Orla da Baía De Niterói (CCOB) fez uma representação ao Ministério Público do Rio de Janeiro alegando uma suposta irregularidade na mudança de nome da rua.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) informou que a representação foi indeferida. Em documento, mencionando outras mudanças de nome de importantes vias da cidade, a promotora Renata Scarpa afirmou: “Entendo inexistir fundamento para a instauração de procedimento no âmbito desta Promotoria de Justiça, uma vez que não foram identificados indícios de violação aos direitos tutelados pelo Ministério Público”.

A promotora ainda reforçou que “a alteração do nome da rua trará ainda mais visibilidade ao logradouro e, consequentemente, ao comércio.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − um =