Loja na Ponta da Areia pegou fogo

Raquel Morais –

Na madrugada de ontem uma loja na Ponta da Areia, na Rua Barão do Amazonas, pegou fogo. Bombeiros do quartel de Niterói foram acionados para conter as chamas e a causa do incêndio, que atingiu um galpão da loja, ainda não foi divulgada. Não houve registro de feridos e o imóvel foi interditado e isolado para as investigações. Esse foi o nono incêndio em empreendimentos da cidade desde o mês passado. No dia 5 de novembro sete lojas no Centro de Niterói ficaram completamente destruídas pelo fogo e, no dia seguinte, o tradicional bar Barkana, em Icaraí, também foi atingido pelas chamas.

O estabelecimento fica na Rua Barão do Amazonas, 39, e no local funciona uma loja de compressores de encher bola de aniversário e montagem de equipamentos de madeira para festas. O incêndio atingiu o galpão que fica no fundo da loja, onde funcionava uma oficina de montagem, estoque e dois banheiros para funcionários. O montador Eduardo Leandro Oliveira, de 38 anos, não conseguiu esconder a tristeza só entrar na loja e ver tudo destruído.

“Cheguei para trabalhar normalmente e estranhei quando vi meu patrão na frente da loja. Ele me disse que a loja tinha pegado fogo e eu entrei para ver a destruição. Fico olhando e ainda não acredito no que aconteceu. É claro que agradeço por não ter ferido ninguém mas é o tipo de situação que a gente nunca pensa que vai acontecer com a gente”, desabafou o funcionário da Cyclon Comércios.

O Corpo de Bombeiros não divulgou o horário do chamado dos militares, mas funcionários da loja disseram que eles entraram pelo telhado no empreendimento. As chamas e a fumaça puderam ser vistas a distância, e um curto circuito seria uma das hipóteses para o início do incêndio. Havia risco de alastramento das chamas, já que imóveis próximos são antigos, com material de fácil propagação.

A parte da frente da loja não foi atingida e algumas encomendas de clientes e parte do maquinário também não foram atingidos. “Perdemos todo o estoque, máquinas, matéria-prima, geladeira, micro-ondas e pertences pessoais. Os banheiros e janelas quebraram e trincaram e foi uma tragédia muito grande. Ainda vamos saber o que vai acontecer depois das investigações”, completou Eduardo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *