Líder de invasão a morros de Niterói é preso

Augusto Aguiar –

Sem precisar disparar um tiro sequer, agentes da Polícia Civil prenderam na quinta-feira (11) o criminoso apontado atualmente como a principal liderança do tráfico no Morro do Estado, no Centro de Niterói, acusado inclusive de articular a invasão também de comunidades vizinhas, como o Morro do Palácio, no bairro do Ingá.

Policiais da 76ª DP (Centro) e da 75ª DP (Rio do Ouro), com apoio de agentes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), se deslocaram até a comunidade Menino de Deus, no bairro do Rocha, em São Gonçalo, e prenderam Wanderson Rodrigues de Andrade, conhecido como Boladinho, atual chefe do tráfico do Morro do Estado, e Paulo Roberto Barbosa Marinho, o Betão, gerente da venda de drogas e homem de confiança de Boladinho. As informações que levaram os policiais até a comunidade gonçalense foram produzidas pelo Setor de Inteligência da 76ª DP, que conseguiu levantar a localização dos criminosos, que recebiam abrigo e proteção de bandidos aliados da facção Comando Vermelho (CV), cerca de 13 quilômetros de distância da área de atuação deles, no Centro de Niterói. Como temia ser presa, a dupla comandava a venda de drogas em Niterói através de São Gonçalo, onde pernoitavam.

“Wanderson (Boladinho) anteriormente era ligado à outra facção criminosa, a TCP, sendo que já havia sido preso anteriormente quando era gerente-geral do tráfico no Morro do Estado. Pertencia ao grupo de outro criminoso, conhecido como Pimpolho. Depois de cumprir pena e deixar a prisão, há alguns meses, passou para o CV. Depois de se aliar a outros bandidos retornou para o Morro do Estado, onde tomou a liderança do tráfico e ainda articulou a expansão para a comunidade vizinha do Morro do Palácio, no Ingá”, explicou o titular da 76ª DP, delegado Gláucio Paz.

Ele acrescentou que entre as lideranças que Boladinho haviam se aliado para se fortalecer e colocar em prática seu plano de expansão estão Walace Batista Soalheiro, o Pixote, líder do Complexo da Coruja, em São Gonçalo, e Jerônimo Resende Teixeira, o G-Gatinho, do Complexo da Viradouro, na Zona Sul de Niterói. Ambos são apontados como grandes lideranças nos dois municípios e forneceriam armas e drogas para o bando de Boladinho, segundo o delegado.

“No caso de Betão, ele era responsável pelo recolhimento do dinheiro do tráfico. Às vezes Boladinho também recebia abrigo de aliados do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. Conseguimos assim prender os principais líderes do tráfico no Morro do Estado, mas não sabemos quem a cúpula do CV vai colocar para substitui-los”, completou Paz.

Roubo na Adhonep – Na mesma operação, agentes da 75ª DP também prenderam na localidade conhecida como Escadão um homem identificado apenas como Paulo, acusado de envolvimento na invasão e roubo à sede da Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno (Adhonep), situada na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-104), em Tribobó (SG), há alguns dias. A ocorrência foi pouco divulgada, mas a polícia apurou que o bando era formado por criminosos oriundos das comunidades do Estado (Niterói) e Menino de Deus (São Gonçalo). Na ocasião, o bando rendeu vigias no local e roubaram vários objetos, além de uma motocicleta e um utilitário. Os objetos seriam vendidos numa feirinha, apelidada de “roubauto” (por negociar produtos roubados), em São Gonçalo. Na operação da madrugada de quinta-feira foram apreendidos relógios que haviam sido roubados da associação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *