Licitação para radares das RJs 104 e 106 deve acontecer em janeiro

Raquel Morais –

Depois da retirada dos radares, instrumento que monitorava e controlava a velocidade de carros nas RJs 104 e 106, os condutores são obrigados a manter a atenção na via, principalmente no trecho que liga Manilha a Alcântara. No início de novembro, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que os equipamentos seriam retirados por falta de manutenção. O processo licitatório para contratação de nova empresa para cuidar dos radares estava em andamento. Na manhã desta terça-feira (26), o órgão informou que a expectativa é que esta etapa seja superada já nas primeiras semanas de 2018.

O percurso possui muitos buracos, sujeira na pista, mato alto nos retornos e uma série de ‘problemas’ que podem ocasionar acidentes se o motorista estiver distraído. À noite a situação piora, já que a iluminação e a pintura asfáltica são precárias. Na altura do trevo de Guaxindiba, na RJ-104, o asfalto está em péssimas condições. Os buracos são enormes, a água da chuva fica acumulada e esconde a verdadeira profundidade desses obstáculos. Mato alto prejudica a visão de motoristas, da passagem de outros veículos e das placas de sinalização.

Na altura de Marambaia a situação também é caótica, com placas apagadas, mato alto e também muitos buracos. A falta dos radares deixa os motoristas confiantes para ultrapassarem a velocidade permitida e à noite o problema se intensifica.

O DER informou que continua trabalhando no processo licitatório para colocação de novos equipamentos de fiscalização eletrônica. Quanto à manutenção das vias citadas, alguns trechos estão passando por obras de tapa-buracos e melhorias operacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 12 =