Liberação de faixas, VLT e Transoceânica geram expectativas

A partir desta segunda-feira (30), a três faixas da Avenida Prefeito Sílvio Picanço (em direção a Icaraí), em Charitas, serão reabertas a circulação. Isto porque os tapumes das obras da garagem subterrânea serão recuados para o canteiro central. A expectativa é de que toda a obra seja inaugurada na segunda quinzena de março. Outra proposta para região, que está próxima de sair do papel é a implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) que ligará as estações de barcas de Charitas e da Praça Araribóia, em um percurso total de 11 quilômetros, o Governo municipal se reuniu sexta-feira com Agência de Desenvolvimento Francesa (AFD) para discutir o projeto. Além disso, a obra do túnel Charitas-Cafubá está 70% concluída e deve ser finalizada ainda no primeiro trimestre deste ano.

A garagem terá 5 mil metros quadrados e abrigará 220 vagas para carro, 40 para bicicletas e 20 para motos, além disso, terá elevador panorâmico. A partir de segunda, apenas uma das faixas continuará sendo usada no sentido Jurujuba, que permanecerá interditada até 20 de fevereiro, quando será pavimentado todo o traçado da garagem, para liberação das três faixas sentido Jurujuba da Avenida Sílvio Picanço.

A gerente do Niterói Rotativo, Fernanda Krykhtine, afirmou que a obra está na fase da concretagem da laje superior e a impermeabilização para recebimento do asfalto. A estrutura é mista de concreto e aço e permite a passagem pela laje superior de veículos pesados, como ônibus, caminhões de carga e até tanques das Forças Armadas. “Estamos trabalhando com muita dedicação. A obra ficará muito bem feita e muito bonita”, afirmou.

VLT em Charitas
Na última sexta-feira (27), uma missão da Agência de Desenvolvimento Francesa (AFD) se reuniu com o governo municipal para estruturar um acordo de cooperação para investimentos em mobilidade, urbanização e gestão fiscal. Além do projeto do VLT, o escopo conta também com a urbanização dos morros do Estado, Arroz e Boavista, com implantação de infraestrutura básica de saneamento, drenagem, pavimentação, iluminação pública, além de serviços sociais, regulamentação de propriedade de terras e reassentamento de famílias, a implantação do Parque da Chácara do Vintém, com arborização, mobiliário urbano e recuperação de construções históricas, o fortalecimento institucional com a ampliação do sistema de geoprocessamento que vai permitir bases de dados unificadas de todas as secretarias da Prefeitura, o aperfeiçoamento do Sistema da Defesa Civil com a aquisição de novos equipamentos, além da macrodrenagem do Rio Icaraí.

O prefeito Rodrigo Neves informou que serão alinhados os termos do acordo de cooperação que serão encaminhados para a Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento.

TransOceânica está 70% concluída
As obras da TransOceânica estão previstas para serem entregues até o fim deste ano, segundo o Governo Municipal. O túnel Charitas-Cafubá deverá ser aberto ao tráfego ainda neste primeiro trimestre de 2017, a prefeitura não informou a data exata. A expectativa é de que toda a via expressa, que ligará o Engenho do Mato, na Região Oceânica, à Zona Sul, seja entregue no segundo semestre deste ano.

As outras etapas da obra estão bem adiantadas. No trecho 1, que vai do final de Charitas até o túnel, falta apenas finalizar uma rótula. A previsão de término é para março. No trecho 3, que vai do túnel até a rótula do Cafubá, faltam ainda desapropriações, terraplanagem, pavimentação e a concretagem do BHS. 30% já foi feito. A previsão também é para março.

Em relação ao trecho 4, que vai da rótula do Cafubá até a rótula do DPO, o trabalho está 70% concluído. Falta aprontar a rótula do DPO. A previsão de término é março. No trecho 5, 70% das obras estão concluídas. Segundo a Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa), faltam a rótula do Multicenter e a pista lateral. A expectativa é de que em abril esteja pronto. O segmento vai do DPO do Cafubá até o Multicenter.

As obras no trecho 6, que vai do Multicenter até o Mercado Diamante, devem começar em fevereiro e tem um prazo de seis meses para ser concluído.Já o trecho 7, que vai do Mercado Diamante até a rótula da Avenida Central, está 30% concluído. Faltam terraplanagem, drenagem, concreto do BHS e aprontar a rótula da Central. O prazo para conclusão é de quatro meses.

O trecho 8 está 80% concluído. Ele liga a Avenida Central ao Engenho do Mato. Falta finalizar a ponte de 15 metros que vai se interligar com a rótula da Avenida Central, além de parte da pista do BHS. Faltam três meses para o término do trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + dezessete =