Lentidão e falta de distanciamento para realização dos testes de Covid-19 em São Gonçalo

Dezenas de pessoas, de várias idades, tiveram de ter muita paciência, na manhã de hoje para realização de testes para Covid-19, num dos postos de triagem abertos pela prefeitura de São Gonçalo, no bairro Zé Garoto. Além disso, muitos pacientes reclamaram, além da morosidade no atendimento, também do não cumprimento de medidas de distanciamento e no contato entre pacientes idosos e mais jovens.

De acordo com informações, dezenas de pacientes, de várias idades, acabaram tendo de permanecer em filas para realização de uma triagem para saber qual tipo de teste seria submetido. Os pacientes reclamaram que a permanência nessa fila para triagem estava levando mais de uma hora e meia, o que gerou muitas reclamações. Além desse fato, os testes do tipo RT-PCR (sangue) estava sendo realizado, mas depois de esperar por longo período na fila, muitas pessoas disseram que foram informadas que o outro tipo de teste, do tipo Swab, só estava sendo realizado através de encaminhamento médico, o que gerou ainda mais reclamações, além do fato que durante o atendimento o sistema informatizado foi interrompido por falta de sinal de internet.

Desde o fim do mês de novembro, o município de São Gonçalo, devido ao aumento de casos e a grande demanda por testes para Covid-19 abriu postos de triagem para realização de testes rápidos. Um desse postos fica junto à Praça Zé Garoto, que passou a apresentar filas para atendimento. Desde as primeiras horas da manhã, as filas começam a se formar. Mais de dez postos de testagem passaram a funcionar em pontos diferentes da cidade.

A preocupação aumenta o aumento do número de casos – São Gonçalo é a segunda cidade com mais casos fatais da doença no estado (com mais de 1.000 casos), a procura vem crescendo – o número de registros da doença é o terceiro no estado, com mais de 18 mil registros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 7 =