Leite materno pode conter anticorpos contra a Covid-19

Um estudo, publicado na revista científica americana “The Journal of the American Medical Association”, revelou que anticorpos presentes no leite materno de mães vacinadas contra a Covid-19 podem proteger os recém-nascidos.

Tal eficácia, baseada na vacina da Pfizer/BioNTech, ainda depende de novos estudos para ser confirmada. Os pesquisadores, liderados por Sivan Haia Perl, do Shami Medical Center, apontam que o estudo ainda não permite concluir que bebês estão protegidos contra a Covid por terem recebido esses anticorpos.

Pesquisadores detectaram que dois anticorpos específicos contra o coronavírus (IgA e o IgG) foram identificados no leite materno produzido por mulheres que foram imunizadas, o que está levando a uma avaliação mais detalhada sobre a fonte de anticorpos. Ainda não há uma previsão sobre a conclusão dos estudos.

De acordo com os pesquisadores, um grupo de 84 mulheres foi acompanhado em Israel, entre os dias 23 de dezembro do ano passado e 15 de janeiro deste ano. As participantes receberam as duas doses do imunizantes fabricado pela Pfizer-Biontech, com intervalo de 21 dias.

Amostras de leite materno foram colhidas antes e depois da imunização. O leite materno foi coletado semanalmente durante um período de seis semanas a partir do 14º dia depois da primeira dose da vacina e ao todo foram analisadas 504 amostras.

Dentre as amostras colhidas na primeira semana, 61,8% apresentaram anticorpos IgA contra a Covid. Após a segunda dose da vacina, esse percentual subiu para 86,1%. Já no caso do anticorpo IgG, os níveis das células de defesa contra a doença permaneceram baixos durante as três primeiras semanas e foram aumentando a partir da quarta semana, após a segunda dose. Entre as semanas 5 e 6, 97% das amostras de leite materno testadas apresentaram o anticorpo.

De acordo com os pesquisadores, esse aumento aconteceu porque a segunda dose da vacina é responsável por estimular o corpo a produzir um número maior de anticorpos, enquanto que a primeira dose ensina o corpo a reagir à doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 9 =