Lava Jato em Niterói

Augusto Aguiar

1 - OPERAÇÃO LAVA JATO (2)Desencadeada após trabalho investigativo, desdobramento da Operação Lava Jato, agentes da Polícia Civil do Rio cumpriram, na manhã da última quinta-feira,Mandados de Busca e Apreensão durante a Operação Barão Gatuno, em endereços no Rio e São Paulo, entre eles na residência do ex-presidente de Furnas, Carlos Nadalutti, em Piratininga, Região Oceânica de Niterói. Foram apreendidos computadores, CDs e outros objetos. Por iniciativa própria, o investigado se deslocou até a Cidade da Polícia, no Rio, para prestar esclarecimentos. A operação envolve 15 delegacias no Rio de Janeiro, além do Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil e uma delegacia em São Paulo. A ação contou com a participação de cerca de 120 agentes.

A Operação Barão Gatuno, referindo-se ao termo usado no século XIX para quem enriquecia de forma irregular a partir do envolvimento com agentes públicos, teve por objetivo cumprir 25 Mandados de Busca e Apreensão no Rio e outros oito em São Paulo relativos à investigação sobre lavagem de dinheiro, corrupção e desvio de verbas de Furnas. A investigação da Delegacia Fazendária teria detectado indícios de corrupção em contratos firmados por Furnas na compra de ações da Hidrelétrica Serra do Facão. 1 - nadaluttiUm dos envolvidos seria o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A investigação das autoridades partiu de informações obtidas no termo de colaboração do ex-senador Delcidio do Amaral.

Também com relação à operação, seria a primeira fase da Lava Jato em âmbito estadual, já que outras ações anteriores realizadas no Rio foram para cumprimento de mandados na esfera da Justiça Federal, comandadas pela Polícia Federal. Como um dos envolvidos é o ex-deputado Cunha, que perdeu o foro privilegiado, a investigação ficou a cargo da Delegacia Fazendária da Polícia Civil do Rio. Agentes estiveram também na manhã de ontem na sede de Furnas, no bairro de Botafogo, na Zona Sul do Rio. Quase que simultaneamente, por volta das 6 horas, os agentes chegaram na residência de Carlos Nadalutti, em Piratininga

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − dois =