Ladrões são presos logo após roubo de residência com reféns em Niterói

Uma família proprietária de um restaurante em Niterói viveu momentos de tensão e nervosismo na madrugada de hoje (2) ao ser feita refém por criminosos em sua própria residência na rua Romanda Gonçalves, em Itaipu. Alertados sobre o roubo, policiais do 12°Batalhão (Niterói) deram início a uma caçada pelos ladrões. Márcio Santos da Conceição, de 25 anos, Luan Barros da Silva, de 23 anos, e Izaias Gomes, de 52 anos, foram capturados após uma fuga em um veículo em alta velocidade e uma troca de tiros com os policiais. Todos já se encontram presos e à disposição da justiça. Os pertences da família avaliados em mais de R$ 39 mil foram recuperados. Uma das vítimas reconheceu os acusados e informou que um outro criminoso conseguiu escapar antes da chegada dos policias a casa.

Quando chegaram na residência, os policiais flagraram um carro Honda Fit Cinza ser conduzido em alta velocidade no sentido Várzea das Moças. Cercados, os ladrões não obedeceram a ordem e parada e atiraram contra os policiais. Durante o tiroteio, os ladrões perderam o controle do carro e capotaram. De acordo com os policiais ainda assim o grupo deu continuidade ao confronto e somente após uma aproximação dos policiais eles se renderam largando pistolas no chão. Baleado, Izaias foi socorrido por homens do Corpo de Bombeiros e levado para atendimento no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca.

Dentro do carro usado pelos criminosos foi encontrada uma pistola calibre 9 milímetros com a numeração raspada, uma pistola 380 também com numeração raspada, 15 munições de 9 milímetros, quatro munições de 380, 303 munições de calibre 32 milímetros, R$ 39.338,85 em espécie, três relógios, uma pulseira de ouro, cinco aparelhos celulares, uma bolsa feminina e pequenos objetos.

Os policiais do 12º Batalhão (Niterói) chegaram a ir ao estabelecimento da família, o restaurante Espeto e Cia, já que a denúncia original sobre os fatos relatava sobre o restaurante ter sido roubado. Porém o comércio estava fechado e no local um parente das vítimas chegou contou aos agentes sobre a família estar sendo feita refém na sua própria residência. O caso foi registrado na 81ª DP (Itaipu).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =