Justiça proíbe deputada Flordelis de visitar o filho na cadeia

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) está proibida de visitar seu filho Lucas Cézar dos Santos na Cadeia Pública Tiago Telles de Castro, em São Gonçalo. Lucas é um dos filhos da parlamentar que está preso acusado do homicídio do marido de Flordelis, o pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado. A decisão de cancelar a carteirinha de visitante é da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói.

O pedido de cancelamento, determinado pela Justiça no último dia 15, foi solicitado pelo advogado Ângelo Máximo, assistente de acusação no processo em que Lucas é réu. O motivo foi a visita de Flordelis ao filho em março deste ano, para levar comida. O fato teria ocorrido já durante a pandemia do novo coronavírus, quando as visitas já estavam suspensas. Familiares podem apenas levar comida e produtos de higiene pessoal para os presos.

Entretanto, a deputada está proibida de visita seu filho desde novembro de 2019, por conta de suspeitas de que teria coagido o acusado a mudar sua versão do homicídio de Anderson. A juíza Nearis dos Santos Carvalho, então, determinou que somente quatro pessoas poderiam visitar Lucas: um dos irmãos, Daniel dos Santos de Souza; a ex-patroa do rapaz, Regiane Ramos; o marido dela, Márcio Faria, e o defensor público Jorge Mesquita.

A decisão judicial levou em consideração o depoimento de Lucas, que afirmou não ser o autor de uma carta na qual modificou sua versão para o crime. Segundo o detento, Flordelis já levou o texto pronto para que ele copiasse apresentasse a nova versão do assassinato.

Mais de 30 tiros

Peritos da Polícia Civil revelaram que o pastor Anderson do Carmo foi atingido por dois dos mais 30 disparos pelo corpo quando já estava caído. Esses dois tiros acertaram seu ouvido direito e a lombar. Segundo a polícia, os tiros foram disparados de uma certa distância, mas depois que o pastor estava ferido, o assassino se aproximou e atirou mais de perto mais duas vezes.

Os motivos do crime não foram esclarecidos. Anderson do Carmo foi morto a tiros na garagem de sua casa, e esse detalhe está no laudo de reconstituição do caso. Flávio dos Santos, filho biológico de Flordelis, e Lucas Cézar dos Santos, filho adotivo, encontram-se presos acusados de serem os principais envolvidos na morte do pastor

Outra descoberta aponta que, dos 55 filhos do casal, o único reconhecido como biológico de Flordelis e do pastor Anderson não nasceu do relacionamento do casal. Daniel dos Santos é filho biológico de Janaína Manoel do Nascimento Barbosa e Luiz Otávio dos Santos, como mostra a declaração de nascido vivo do hospital onde foi feito o parto do menino, em 18 de janeiro de 1998. Janaína foi internada no dia em que deu à luz, em um hospital do bairro de Senador Camará, na Zona Oeste do Rio.

O local fica a cerca de 35 quilômetros do endereço que aparece na certidão de Daniel. Ele tinha cinco meses quando foi registrado por Anderson do Carmo. De acordo com o documento, Daniel tinha nascido em 18 de janeiro, mas numa casa, no bairro Jacaré, na Zona Norte. Foi lá que Anderson e Flordelis moraram juntos pela primeira vez. Por esta versão, a criança teria nascido na casa. Depois do assassinato do pastor, a verdadeira mãe de Daniel foi procurada pela polícia e confirmou ser a sua mãe biológica. Em depoimento, ela disse que entregou o filho à Flordelis e Anderson, no dia em que saiu da maternidade.

Segundo Janaína, Flordelis se comprometeu a reconhecê-la como mãe legítima. Mas a certidão mostra que Flordelis mentiu. Não houve nem processo de adoção e, no documento, Daniel é declarado filho de Anderson e Flordelis. A deputada federal manteve essa versão até 21 de maio passado. Ao depor à polícia, ela contou que a criança não era seu filho biológico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =