Justiça proíbe “caveirões do ar” da polícia de sobrevoarem creches e escolas

Os helicópteros da polícia, apelidados de “caveirões do ar”, estão proibidos pela Justiça do Rio de sobrevoarem escolas e creches. A decisão atende a pedido da Defensoria Pública, que ingressou com ação civil pedindo a proibição de operações policiais próximo a unidades de ensino.

Na decisão,  assinada pela juíza Claudia Leonor Jourdan, da 1ª Vara da Infância da Juventude e do Idoso, os réus devem evitar “de  realizar voos de helicópteros (chamados caveirões aéreos) sobre escolas, respeitando-se a distância horizontal de 2.000 m de cada estabelecimento escolar”. A defensoria também pede que a polícia evite operações nas imediações de escolas e creches.

A juíza também determinou que fosse cumprida instrução normativa (da extinta Secretaria Estadual de Segurança), que proíbe realização de ações policiais em todo o estado em horários de maior fluxo de pessoas. Ficou estabelecido que em caso “excepcional”, de perigo concreto, ocorra tais operações perto de estabelecimento de ensino, que as polícias Civil e Militar apresente em até cinco dias o relatório especificando a operação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 1 =