Justiça manda soltar aluno da UFF

A Justiça mandou soltar nesta segunda-feira (04) o estudante de odontologia da UFF, David Nobio, e do motorista de aplicativo Ramon de Souza Gregório, presos após serem baleados durante um confronto entre traficantes e policiais militares no último dia 26 de janeiro. Eles eram apontados pela Polícia como suspeitos de estarem envolvidos no confronto, mas familiares de ambos defendiam e negavam qualquer envolvimento. Os dois continuam internados no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo.

Tanto o aluno da UFF, quanto o motorista de aplicativo foram baleados comunidade do Brejal, no bairro Jardim Bom Retiro. PMs do 7º Batalhão (São Gonçalo) afirmaram que no sábado à tarde eles foram à comunidade do Brejal, checar uma denúncia. Houve confronto na localidade com cerca de dez suspeitos. Segundo os policiais, depois do tiroteio, duas pessoas foram encontradas baleadas e socorridas, que seriam David e outro suspeito, identificado como Ramon de Souza Gregório.

Na época, parentes negam essa versão de que David foi um dos criminosos que atiraram contra a guarnição e explicaram que ele saiu de sua casa no sábado e avisou para a mãe iria a uma festa no Rio, onde encontraria amigos.

Apesar da liberdade, o Ministério Público pede que as investigações continuem a cargo da 74º DP (Alcântara), onde caso foi registrado. Em nota, a UFF alegou na épica que David Nobio sempre foi um aluno ativo e que nunca esteve envolvido com práticas ilícitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *