Justiça inicia medidas no PIC que investiga operação no Complexo do Salgueiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Núcleo Niterói e São Gonçalo, determinou hoje (23), providências iniciais na Portaria de Instauração do Procedimento Investigatório Criminal (PIC) que apura a operação realizada no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo.

Entre as primeiras medidas adotadas estão requisições à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG), 72ª DP, BOPE, 7º BPM e Corregedoria da PMERJ para envio de inquéritos instaurados, peças técnicas que os instruem, além de escalas e identificação de policiais envolvidos nas operações realizadas nos dias 20 e 21 de novembro.

Também foram requisitados eventuais registros de ocorrência lavrados nos dois dias relativos a buscas e apreensões. As requisições envolvem apurações relacionadas a mortes, em princípio, de 8 pessoas com a suspeita de excesso de autuação policial, possíveis abusos praticados por policiais na comunidade do Salgueiro, a morte do sargento da Polícia Militar Leandro Rumbelsperger da Silva, e apurar as circunstâncias das lesões provocadas em uma mulher, atingida por disparo de arma de fogo no braço esquerdo.

A Promotoria de Justiça também vai analisar relatório técnico elaborado por perito legista do GATE/MPRJ que compareceu ao Posto Regional de Polícia Técnica e Científica – São Gonçalo para acompanhar a realização das necropsias dos corpos encontrados na localidade da Palmeira, no Complexo do Salgueiro.

O MPRJ registra, mais uma vez, que há um plantão permanente (21 2215-7003 telefone e Whatsapp Business – 24 horas por dia) criado para o recebimento de denúncias, registros audiovisuais e demais informações em caráter de urgência acerca de violações a direitos praticadas no âmbito de operações policiais no Estado do Rio de Janeiro. A equipe designada em regime de plantão também está disponível para acolhimento de notícias e evidências relacionadas à operação. As comunicações podem ser feitas sob o mais absoluto sigilo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 13 =