Jovem morre ao ser atingida por bala perdida em São Gonçalo

Vítor d’Avila

Uma jovem morreu após ser atingida, durante tiroteio entre policiais militares e criminosos, na manhã desta segunda-feira (11), na Comunidade Risca Faca, no bairro Arsenal, em São Gonçalo. Ela chegou a ser socorrida pelos agentes, mas não resistiu.

De acordo com a Polícia Civil, a jovem não tinha a ver com o contexto do confronto. A maior possibilidade é que tenha sido atingida por uma bala perdida. Quando encontraram a vítima ferida, os militares a socorreram ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê. Todavia, a jovem acabou morrendo na unidade de saúde.

O caso será registrado na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG), que foi acionada para a ocorrência por volta de 10h45m. A especializada irá investigar qual a origem e autoria do disparo que vitimou a moça.

Por meio de nota, a PM informou que uma equipe do 7º BPM (São Gonçalo), em patrulhamento pela RJ-106, deparou-se com vários motociclistas nas proximidades de um dos acessos à comunidade, no bairro Arsenal, que atiraram contra a guarnição. Uma equipe de apoio, com veículo blindado foi acionada. Com a chegada do blindado, uma vítima foi resgatada e socorrida ao Heat. Os criminosos fugiram.

Rotina de violência

Os últimos dias têm sido de extrema violência na cidade de São Gonçalo. Desde a última quinta-feira (7), vários homicídios vêm ocorrendo em diversas localidades do município. Cabe ressaltar que em localidades como o Complexo da Alma há briga entre facções criminosas pelo controle do tráfico de drogas, o que faz disparar a quantidade de óbitos.

Também na manhã de segunda-feira (11), um cadáver sem identificação foi encontrado na beira de um rio, em Guaxindiba. Entre a tarde de sábado (9) e a manhã de domingo (10), ao menos três pessoas morreram, sendo duas delas em confronto com policiais do 7º BPM (São Gonçalo), em Santa Izabel, e uma terceira faleceu ao dar entrada baleada no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, na manhã de domingo, em ocorrência na Vila Candoza.

Na manhã de sábado, dois homens foram assassinados a tiros na Rua Antônio Barradas, no bairro do Colubandê. Uma das versões investigadas é que o duplo homicídio teria sido cometido por traficantes. A identificação das vítimas não foi divulgada.

Na madrugada da última quinta-feira (07) a DHNSG já havia começado a investigar mais quatro homicídios na cidade, sendo que há indício de que, pelo menos, dois deles teriam ligação com uma guerra de facções pelo controle do tráfico, sobretudo no Complexo da Alma e adjacências.

Um deles aconteceu na madrugada daquele dia, quando um entregador de quentinhas foi assassinado na comunidade do Mangue Seco. Segundo a Polícia Civil, ele teria descumprido uma determinação do tráfico ao fazer entregas na região dos Predinhos, controlada por uma facção rival da que comanda o Mangue Seco.

Homicídios em alta – O último levantamento do índice de homicídios dolosos feito pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), em novembro de 2020, referente à área do 7º BPM, que abrange todo o município de São Gonçalo, já ilustra tendência de alta em ocorrências do tipo. Ao todo, foram 31 registros, contra 20 em relação ao mesmo mês, no ano de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 2 =