Jovem de 19 anos salva três vidas com doação de órgãos após morte em Campos

Morta após um Acidente Vascular Cerebral (AVC), uma jovem de apenas 19 anos salvou a vida de três pessoas na madrugada desta terça-feira (22) em Campos dos Goytacazes. Os órgãos de Melissa Alves Ribeiro foram transplantados pelo programa Norte Fluminense Transplantes, que funciona no Hospital Ferreira Machado (HFM), em Campos dos Goytacazes. Segundo informações da unidade, o ato foi autorizado pela mãe, que disse atender a um desejo da filha, manifestado oralmente por ela em vida. Três pacientes da fila de espera foram beneficiados com os rins e o fígado da moça.

Só este ano, o NF Transplantes já beneficiou 32 pacientes, com dois corações, 18 rins, dez fígados e duas córneas. Dados do Ministério da Saúde registram que três em cada dez pacientes com morte cerebral viram doadores de órgãos no Brasil, proporcionando até três transplantes cada. Mas, um levantamento da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) aponta que a taxa de doadores caiu 6,5% no primeiro semestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado.

“Se a pessoa decidir que quer ser um doador de órgãos e tecidos, é fundamental que a família do doador saiba desse desejo. Essa conversa é importantíssima para que ninguém tenha dúvidas da vontade do doador. Até dez pessoas diferentes podem ser salvas com apenas uma doação”, afirmou Dr. Elbo Batista Junior, superintendente do hospital.

O diagnóstico de morte encefálica é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina. Em 2017, o CFM retirou a exigência de um neurologia para assinar o atestado. O AVC, chamado popularmente de derrame cerebral, acontece quando vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral sem circulação sanguínea.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =