JOURDAN AMÓRA: AS OBRAS QUE O CENTRO PRECISA (XII)

Dois mini-túneis podem representar uma facilidade grande de movimentação no eixo da Avenida Amaral Peixoto-São João e um dos primeiros grandes beneficiários seria o Supermercado Guanabara que deveria ser chamado a uma parceria pública privada para executá-lo, em contrapartida aos problemas gerados pelo grande fluxo de carros que se destinam às suas 500 vagas de estacionamento.
O cruzamento da rua Marechal Deodoro com o corredor viário Jansen de Mello-Marquês do Paraná é dramático e gera retenção de tráfego até a rua Xavier de Brito. São mais de quatro minutos à espera da passagem veloz dos carros que se dirigem ou saem da Ponte. Perda de tempo para os niteroienses e danos aos empresários que precisam de mobilidade para o transporte. Uma situação que repercute em todo o tráfego na região.
Os túneis, para uso por carros, pedestres e bicicletas, evitariam o deslocamento desde aquela garagem até a movimentada rua Barão do Amazonas, para os que se destinam à rua da Conceição, obrigando-se a um percurso de mais de um km de utilização das vias saturadas quando bastariam 150 metros para a transposição.
A criação de uma via alternativa à Jansen de Mello poderia ser complementado com a extensão da rua Fróes da Cruz, passando por um imóvel incendiado há quase 20 anos, para ligá-la a Avenida Professor Heitor Carrilho, onde se situa a Policlínica Carlos Antonio da Silva. A outra opção seria a ligação desta via com a Xavier de Brito, como prolongamento da rua Engenheiro Henri Novo e uma ponte sobre o canal que acompanha o muro do quartel da PM-RJ, contribuindo para quebrar o isolamento do bairro da Ponta da Areia e facilitando o acesso ao centro de quem desce da Ponte.
Há um leque muito grande de pequenas obras para grandes soluções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + dezessete =