José Maurício deixa prisão após Justiça conceder habeas corpus

O drama vivido pelo vendedor José Maurício da Silva Almeida, de 30 anos, terminou. Na tarde desta quarta-feira (27), o rapaz, que estava preso na Penitenciária Ary Franco, em Água Santa, no Rio de Janeiro, foi posto em Liberdade. Na terça-feira (26), o habeas corpus foi aceito pelo desembargador Marcelo Castro Anatocles da Silva Ferreira, da Sexta Câmara Criminal.

Na saída da unidade prisional, familiares aguardavam o rapaz. Em entrevista à reportagem de A TRIBUNA, Maurício, ainda muito emocionado, falou sobre como foi e emoção de poder voltar a abraçar os pais. No entanto, ele recorda que o trauma da prisão, que ele afirma ter sido injusta, ainda permanece e, por isso, cogita se mudar da Comunidade do Buraco do Boi.

“Eu estou muito feliz. Foi uma emoção enorme abraçar meus pais. Fiquei sabendo das reportagens, manifestações. Chorei igual criança. Não imaginava que era tão querido., Agora minha vida vai mudar, vou tentar sair daqui. Não quero mais continuar aqui. Fica o trauma. Hoje vou comemorar com a minha família e vendo meu Mengão”, disse o vendedor.

Cercado por familiares, José Maurício deixa presídio Ary Franco – Foto: Reprodução

Quem também estava bastante emocionada era a mãe de Maurício, Edimar Pereira da Silva, de 59 anos. Ela, que, em reportagens anteriores, relatou como foram os dias de angústia desde a prisão do filho, resumiu em poucas palavras a sensação que vive com a soltura dele. “Meu coração quase saiu do lugar de tanta emoção”, afirmou.

Recordando

Segundo familiares, o jovem foi preso ao ser confundido com um dos líderes do tráfico da Comunidade do Buraco do Boi, que fica em Santana, Região Norte de Niterói. A família dele afirma que todos moraram a vida inteira na comunidade e o rapaz jamais teve envolvimento com o crime organizado. Ele é acusado de ter cometido homicídio contra um jovem, em agosto deste ano.

A juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal, onde corre o processo no qual Maurício é réu, marcou para o dia 7 de dezembro de 2021 a audiência de instrução a julgamento, na qual além de José Maurício, outro homem, acusado pelo mesmo homicídio, serão interrogados. Além disso, serão ouvidas testemunhas de acusação, arroladas pelo Ministério Público, e de defesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 4 =