Morre no Rio o jornalista e escritor Artur Xexéo

Familiares e amigos de Artur Xexéo, confirmaram neste domingo (27) a morte do escritor e jornalista. Artur havia descoberto linfoma não Hodgkin há duas semanas, no qual chegou a fazer uma sessão de quimioterapia. Porém, neste fim de semana, o quadro de saúde do jornalista se complicou, ele precisou ser intubado e acabou não resistindo. Ele estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio.

Ele estreou no jornalismo em 1978, no Jornal do Brasil, no Rio de Janeiro, onde conheceu o jornalista Zuenir Ventura, que, em 1982, o convidou para trabalhar na revista IstoÉ e, em 1985, para ser subeditor de cultura comandando a Revista de Domingo, do JB.

No Jornal do Brasil Xexéo também foi editor do Caderno B, editor do caderno de Cidade e subsecretário de redação. Em 1992, foi convidado para ser um dos novos colunistas do jornal.

Levou sua coluna para o Jornal O Globo, em 2000, onde acabou se tornando editor do Segundo Caderno.

Entre os seus livros estão “Janete Clair: a usineira de sonhos”, “O torcedor acidental (crônicas)” e “Hebe, a biografia”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =