Jazz e Blues injeta R$ 6 milhões na economia de Rio das Ostras

Pesquisa promovida pela Prefeitura de Rio das Ostras, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), apontou que durante a última edição do Festival de Jazz & Blues, que aconteceu em novembro, foram injetados R$ 6 milhões na economia do Município. O impacto é ainda mais positivo por acontecer pouco antes do verão, considerado como a estação de alta temporada. “No final de semana do Festival, dobrei minhas vendas”, contou Rosangela Lattanzi, uma das empresárias que elogiaram o faturamento proporcionado pelo evento.

Vivendo um momento econômico delicado, devido à crise nacional, potencializada com a diminuição do repasse dos royalties de petróleo, Rio das Ostras manteve o desafio de produzir a 14ª edição do Festival de Jazz & Blues.

A secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Carla Ennes, enfatiza que o evento fomenta a economia da cidade. “Ao realizá-lo pouco antes da alta temporada, oferecemos um ‘fôlego’ aos empresários locais que atendem nossos visitantes durante o verão. Por isso, nosso empenho de buscar apoiadores que acreditam no Festival para que ele não deixasse de acontecer”, explica.

BONS RESULTADOS

Um fim de semana apenas, durante o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival, foi o suficiente para aumentar em 100% as vendas de vários restaurantes participantes do Festival de Frutos do Mar da Cidade, que aconteceu durante todo mês de novembro. A rede hoteleira ultrapassou 80% de ocupação dos leitos, número atípico na baixa temporada.

Paula Meireles, empresária e presidente do Rio das Ostras Conventions & Visitors Bureau, relata que o Festival de Jazz & Blues é muito importante para aquecer os hotéis na baixa temporada.

“O festival é o carro-chefe dos eventos da cidade, movimenta a economia, ocupa as pousadas, lota os restaurantes. Traz um turista de perfil diferente do que recebemos no resto do ano. São pessoas que gostam de música e vêm para os shows seja qual for o clima, sol ou chuva. Eles sabem que é uma oportunidade única assistir a esses artistas e de graça”, acredita Paula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =