Jacaré recebe primeira unidade de saúde sustentável

Uma unidade do programa Médico de Família foi inaugurada nesta quinta-feira (12) no bairro Jacaré, na Região Oceânica. Programa Região Oceânica Sustentável (PRO Sustentável), é a primeira unidade da rede básica de saúde do Estado feita com tecnologias sustentáveis. O local vai atender cerca de seis mil pessoas e conta com telhado verde, captação de águas pluviais e de energia solar. O atendimento seráfeito por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde e dentistas.

O projeto preserva o escoamento natural das águas de chuva, usa iluminação e ventilação natural e iluminação artificial com lâmpadas de LED, telhado verde, captação de águas pluviais no terraço, com acúmulo em reservatório segregado para usos secundários, captação de energia solar, entre outras.

Atualmente, a cidade conta com cerca de 220 mil cadastrados no Programa Médico de Família, mas quando assumiu a gestão municipal, este número era de 110 mil pessoas.

“Encontramos unidades do Programa fechadas, como a da Grota e do Morro do Céu, a emergência do Getulinho estava fechada, a policlínica do Largo da Batalha funcionava em um contêiner. Foram muitos obstáculos superados. São mais de 45 unidades de saúde implantadas ou reformadas. Reabrimos a emergência do Getulinho, reformamos e ampliamos o Mário Monteiro. O Médico de Família teve a maior expansão da sua história. Hoje, o programa é uma referência e esta unidade do Jacaré vem para coroar estas conquistas”, enfatizou. “Fizemos no Jacaré a obra de drenagem e pavimentação da Estrada Frei Orlando, entregamos a reforma da praça, estamos reformando a Umei e várias comunidades do bairro estão inseridas em projetos de saneamento”.

A vice-presidente de Atenção Coletiva, Ambulatorial e da Família da Fundação Municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcelos, destacou que, com a abertura do Médico de Família do Jacaré, a cobertura do programa na Região Oceânica chega a 100%.

“Pessoas que moram no Jacaré e são cadastradas em outras unidades da Região Oceânica, agora poderão se cadastrar neste novo módulo. Temos uma equipe de agentes de saúde que estarão trabalhando neste cadastramento nas próximas semanas. Sem dúvida, uma conquista não só para o Jacaré, como para toda a Região Oceânica e a cidade de Niterói”, explicou Maria Célia.

Projeto inovador – A unidade do Jacaré é parte de um conjunto de iniciativas contempladas no escopo do PRO Sustentável, que é financiado pela Cooperação Andina de Fomento (CAF). A construção foi baseada no conceito ampliado de sustentabilidade que envolve, além dos aspectos ambientais, os aspectos econômicos, culturais e sociais. Além de empregar técnicas construtivas e recursos tecnológicos característicos das construções que visam a sustentabilidade ambiental, a arquitetura prevê ambientes destinados a práticas alternativas de promoção da saúde. 

A coordenadora do PRO Sustentável, Dionê Marinho Castro, contou que a edificação está articulada a outro espaço público, que abrigará ambientes de pesquisa e extensão através de convênio entre a Prefeitura de Niterói e a Universidade Federal Fluminense (UFF), com foco em desenvolvimento de sistema alternativo de tratamento de esgotos domésticos, plantio de hortas comunitárias, centro de reciclagem de materiais e ações de educação ambiental, articulando Universidade e comunidade local.

“A implementação desse centro de pesquisa conjugado à unidade do programa Médico de Família traz uma nova perspectiva para o olhar sobre a importância da sustentabilidade ambiental associada aos cuidados de saúde da população. Esses equipamentos servirão ainda ao uso didático”, detalhou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − 5 =