Itaboraí: Agricultura inicia ações de 2019

A Secretaria Municipal de Agricultura de Itaboraí está iniciando o ano de 2019 pondo em prática as metas que foram traçadas para melhor atender os produtores rurais do município. O objetivo das ações é fortalecer ainda mais os laços com os agricultores da cidade, incentivá-los em suas produções, oferecer novos conhecimentos e oportunidades. Logo nos primeiros dias do ano, o secretário municipal de Agricultura, Abastecimento e Pesca, Renato Machado, iniciou visitas técnicas a produtores rurais que estão inscritos no Programa Agricultura Familiar.

“É preciso certificar e garantir a qualidade dos alimentos que eles irão entregar para a alimentação escolar de nossos alunos, além de evitar fraudes e condutas impróprias”, disse Renato.

De acordo com o secretário, foram visitados 40 produtores. Ao todo, 60 agricultores familiares da cidade entregarão alimentos para a alimentação escolar. Atualmente, cerca de 300 agricultores fazem parte da Agricultura Familiar e vivem deste sustento na cidade de Itaboraí. Os produtos são vendidos nas feiras livres, em centros de distribuição e também abastecem as escolas do município, sendo oferecidos na alimentação escolar.

De acordo com Senso Agropecuário de 2017, Itaboraí tem 650 hectares de plantio total, com uma grande produção de aipim, laranja, abacaxi, banana, abóbora, limão e hortaliças.

“Ainda estamos recadastrando os produtores rurais com objetivo de ampliar o número de produtores. Queremos que saibam que estamos do lado deles, somos parceiros e que trabalhamos dia a dia para oferecer o que temos de melhor”, reforçou Renato Machado.

A parceria com a Prefeitura é considerada positiva pelos agricultoes rurais. Além de complementar o orçamento das famílias, a agricultura local será mais valorizada, como também as crianças se alimentam de produtos cultivados sem agrotóxicos.

“Fico muito feliz em fazer parte da agricultura familiar e saber que as crianças estão consumindo um produto de qualidade. Quero para os filhos dos outros o mesmo que quero para os meus. Então não coloco veneno, não posso fornecer uma coisa que não serve para nós para as outras pessoas”, disse o trabalhador e pioneiro da agricultura familiar de Itaboraí, que fornece até para o município de Maricá, Alcir Coração, com 77 anos de idade, agricultor do distrito de Pachecos. Ele lembra que, quando iniciou no programa, eram apenas três trabalhadores e que pouco a pouco foi incentivado outros produtores.

Para participar do Programa Agricultura Familiar, o interessado deve estar munido dos seguintes documentos originais e cópias: DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf); identidade; CPF; comprovante de residência; identificação de fornecedor individual e declaração de que os gêneros alimentícios a serem entregues são produzidos pelos agricultores rurais. A análise dos documentos ocorrerá antes da proposta de venda.

Outro grande incentivo que a Prefeitura oferecerá em breve à produção agrícola familiar é o empréstimo maquinário para o preparo da terra, proporcionando aos produtores mais agilidade e aumento da área de produção.

Só no ano passado foram adquiridos novos equipamentos que já estão sendo utilizados no campo e também na recuperação das estradas vicinais. Uma patrol (motoniveladora); um trator agrícola; duas roçadeiras para trator; uma grade aradora; carreta basculante e um microtrator. Todos comprados com verba do Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio do Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais – Pronat.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *