Irmãos Tony e Arnaldo seguem na liderança do tráfico em Santa Rosa

Augusto Aguiar –

“Mesmo não estando na comunidade participando diretamente do esquema criminoso, eles ainda recebem ajuda financeira do tráfico mesmo presos e ainda dão ordens estratégicas em algumas localidades”. Assim explicou o titular da 77ª DP (Icaraí), o delegado Robson da Costa, referindo-se aos irmãos Antônio Jorge Gonçalves dos Santos, o Tony, e Arnaldo Gonçalves dos Santos, o Naldo, apontados como as maiores lideranças do tráfico no conjunto de comunidades que integram o Complexo de Santa Rosa, na Zona Sul de Niterói. O primeiro ficou conhecido como o Senhor das Armas.

Os nomes da dupla ressurgiram depois que a distrital de Icaraí coordenou, na quarta-feira (10), uma megaoperação conjunta entre as polícias Civil e Militar, que teve por objetivo o cumprimento de dezenas de Mandados de Prisão contra criminosos envolvidos com o tráfico de drogas no Complexo de Santa Rosa. Em meio a uma investigação que já durava cerca de um ano, os policiais adiantaram que bandidos ligados à venda de drogas nas “comunidades-alvo” estariam alugando armas curtas para que outros marginais praticassem roubos a transeuntes e a veículos na região.

Tony foi preso em 10 de julho de 2009 por agentes da Delegacia de Repressão a Armas e Explosivos (Drae), quando estava num shopping da cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Ainda de acordo com a polícia, ele foi transferido para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, após uma série de atentados criminosos ocorridos no Rio, em 2010. Agentes revelaram que Tony negociava armas e drogas para a facção Comando Vermelho (CV), e teria substituído seu irmão nos contatos com os cartéis de drogas na fronteira do Brasil. Fontes mais antigas da polícia acrescentaram que os irmãos lideravam a venda de drogas em comunidades como Zulu, Beltrão e Souza Soares, e nos anos 90 a dupla já era procurada por policiais civis e militares.

Apontado como líder da venda de drogas em várias comunidades e uma das lideranças do CV no estado (CV), Arnaldo Gonçalves do Santos, o Naldo, de 48 anos, foi preso por agentes da Polícia Federal (PF), na BR-101, altura de Itaboraí, em julho de 2016, quando seguia para uma casa, no interior do estado. Na ocasião, havia uma recompensa oferecida pelo Portal Procurados de R$ 2 mil por informações que levassem a sua prisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − doze =