Ipês começam a florir e embelezar ruas de Niterói

Geovanne Mendes –

Quem tem andado com um olhar mais atento ou até mesmo distraído pelas ruas de diversos bairros de Niterói tem observado o florescer de algumas plantas que deixam a cidade com uma aparência colorida. Aliado às baixas temperaturas do inverno, o jogo de cores deixa a sensação ainda mais convidativa ao romantismo. Apesar do desabrochar das flores oficialmente ocorrer na primavera, os Ipês antecipam a estação e chamam a atenção de quem passa. O Ipê é a árvore-símbolo do Brasil. No Ponto de Cem Réis e em bairros, como Fonseca e Centro, as árvores já podem ser contempladas.

“Eu fico apaixonada quando vejo essas flores maravilhosas, que iluminam a nossa cidade. Sem dúvida uma dádiva da natureza, que inclusive nos acalma e nos faz esquecer da violência e tristezas da vida”, comenta a aposentada Heloísa Carvalho, de 75 anos, enquanto admira o florescer do Ipê no Centro de Niterói.

“O Ipê é uma árvore diferente da maioria das outras: quando suas flores nascem, as folhas caem dos galhos. Quando se vê um ipê florido sabemos que a primavera está próxima — a maioria dos ipês floresce no final do inverno ou no começo da primavera. A imagem do Ipê é bastante representativa do Centro-Oeste e do Sudeste do Brasil. Sua madeira é de lei — quer dizer, é madeira de qualidade. Por ser dura e resistente, é empregada na construção civil e naval, em assoalhos, vigas, eixos de rodas e peças de marcenaria. Por ser muito procurada, tem de ser plantada em grande quantidade — para reflorestamento —, a fim de que não seja extinta. Suas flores são lindas e embelezam as ruas em que se encontram”, comenta o especialista em plantas Jorge Carvalho, de 58 anos e que há três décadas se dedica ao estudo da flora brasileira.

O Ipê cresce devagar e pode chegar a 30 metros de altura, mas a maioria tem de sete a 15 metros de altura. É do gênero Tabebuia, palavra tupi que significa “árvore de casca grossa”. As espécies mais conhecidas são o Ipê-amarelo, também chamado de pau-d’arco, frequente em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná; o Ipê-roxo, de flores cor-de-rosa, comum nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul; e o Ipê-branco, que se encontra muito no Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

“As árvores florescem no inverno e na primavera. O Ipê-roxo é o primeiro a florir: de junho a agosto nas regiões quentes, um pouco antes nos locais mais frios. O Ipê-amarelo floresce entre agosto e setembro e o Ipê-branco, de setembro a outubro. No Brasil, existem doze tipos de ipês com flor em tons de amarelo”, conclui o especialista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 13 =