Investimento de R$ 200 milhões no programa Segurança Presente em 2020

O Secretário Estadual de Governo e Relações Institucionais, Cleiton Rodrigues, anunciou que serão investidos R$ 200 milhões no Programa Segurança Presente, em 2020. A declaração foi feita nesta quinta-feira (24) durante o lançamento da Frente Parlamentar de Defesa das Operações Segurança Presente, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), no Plenário da Casa.

“Colocamos na Lei Orçamentária Anual (LOA) do ano que vem R$ 200 milhões para que o programa aconteça ao longo dos 12 meses”, garantiu o secretário Rodrigues, que foi homenageado pelo presidente da Frente, deputado Rodrigo Amorim (PSL), com uma medalha.

Cleiton Rodrigues destacou, ainda, que a ajuda financeira da Alerj foi fundamental para a ampliação do Segurança Presente, em 2019. “A primeira coisa que fizemos foi pedir ajuda à Alerj que prontamente nos auxiliou financeiramente e nos proporcionou terminar o programa este ano, inclusive com sua ampliação”, disse.

Contudo, o deputado Rodrigo Amorim afirmou que vai apresentar nos próximos dias um projeto de lei para que seja instituída como política de estado a manutenção do Segurança Presente, inclusive com a determinação para que haja aporte financeiro de empresas privadas. “Queremos a garantia de recursos para manutenção do programa, através de jurisdição legislativa para garantia de aporte financeiro. No projeto de lei também será designado que empresas privadas invistam nesse programa. É necessário o apoio integral do Segurança Presente”, ressaltou o parlamentar.

Programa atende a 12 bairros

Criado em 2014, o programa já está presente em 12 bairros da capital fluminense e também foi inserido nos municípios de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e Niterói, na Região Metropolitana. A equipe é composta por policiais militares de folga, agentes Civis, dispensados das Forças Armadas, além de assistentes sociais. O comandante geral das operações do Segurança Presente no estado do RJ, Miguel Francisco Ramos Júnior, afirmou que desde o início da implantação do programa foram presas quase quatro mil pessoas que fugiram do sistema prisional, ocorreram mais de 14 mil prisões em flagrante e 134 mil atendimentos sociais realizados, como por exemplo, o acolhimento a moradores em situação de rua.

“Nossa recompensa não é só através de eventos como esse. Nosso trabalho também é recompensado pelo sorriso de uma criança na rua e ainda por garantir o direito de ir e vir das pessoas. E, com certeza, o apoio da Alerj é muito importante para que isso aconteça”, disse o comandante.

Uma outra preocupação do governo é a retomada do turismo no estado, prejudicado pela falta de segurança nas ruas. O idealizador do programa, coronel Anderson Fellipe Gonçalves, também homenageado por Rodrigo Amorim com uma medalha durante o evento, afirmou que o Segurança Presente é fundamental para acabar com o receio dos visitantes em vir para o Estado. “Precisamos dar atenção à segurança e trazer de volta os turistas, pois as pessoas estão com medo de visitar o Rio e isso afeta a imagem do estado, a economia e os investimentos’, enfatizou o coronel.

Também participaram do lançamento da Frente os deputados Carlo Caiado (DEM), Coronel Salema e Alexandre Knoploch, ambos do PSL, Jorge Felippe Neto (PSD), além do secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Leonardo Rodrigues, e agentes que atuam no Segurança Presente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + catorze =