Início de uma batalha no Flamengo

O Flamengo revelou nesta terça-feira (25), em uma entrevista coletiva convocada de última hora, que o meia Ederson foi diagnosticado com um tumor no testículo. Na coletiva, onde estiveram presentes o jogador, o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Melo, o diretor de futebol, Rodrigo Caetano e o médico, Márcio Tannure, foi confirmado ainda que o processo de recuperação do atleta exigirá um processo cirúrgico, que deve ser realizado ainda nesta semana.

Sem especular um tempo para o retorno do atleta de 31 anos, pois ainda não sabe se precisará passar por tratamentos mais pesados, como quimioterapia, o médico explicou que o Rubro-Negro foi notificado de um resultado analítico adverso de doping envolvendo o meia. A partir deste resultado, a equipe médica do clube suspeitou que o meia poderia estar por um problema patológico e acabou diagnosticando o tumor.

“Nesse momento é até difícil de ter palavras, me impactou muito. Mas agora sabendo de tudo, estou triste por essa notícia. Porém, estou tranquilo, ciente dos dias que virão pela frente. Sei que vai ser só mais uma batalha na minha vida. Pensamento positivo, agradecer a todos, da comissão, do clube”, declarou o jogador.

Eduardo Bandeira de Melo reafirmou sua torcida pela recuperação do atleta e confirmou que o clube dará todo o apoio necessário ao jogador. “Tenho certeza absoluta que o resultado final vai ser positivo, que tudo vai dar certo. Que o Ederson muito em breve vai estar voltando a vestir a camisa do Flamengo. Queria deixar claro que o Flamengo vai dar apoio total a ele”, declarou o presidente.

Contratado em 2015, o meia não conseguiu ter uma sequência com a camisa Rubro-Negra desde então. Neste período, Ederson participou de 38 jogos e balançou as redes quatro vezes. Nesta temporada, o atleta entrou em campo apenas sete vezes e não marcou gols.

Revelado pelo RS Futebol, Ederson teve uma rápida passagem pelo Internacional antes de se transferir ao futebol francês ainda muito novo. Em sete anos no país, o meia teve passagens pelo Nice e pelo Lyon. Deste último acabou contratado pela Lazio, onde permaneceu de 2012 a 2015. Em 2010, o jogador foi convocado para a Seleção Brasileira, na época comandada pelo técnico Mano Menezes.

Solidariedade dos adversários
Ederson recebeu o apoio de diversos clubes, incluindo o Botafogo e o Fluminense, rivais do Flamengo, equipe que o jogador defende desde 2015.
“Força, Ederson! Que você tenha uma boa recuperação”, dizia a nota do clube da Estrela Solitária. “Estamos contigo, Ederson, na torcida para que você se recupere o mais rápido possível!”, escreveu a equipe tricolor.

Além dos cariocas, outros times da elite do futebol nacional também demonstraram apoio ao jogador. Os quatro grandes paulistas, além do Grêmio, Chapecoense, Ponte Preta, Sport, Cruzeiro e Atlético-GO desejaram uma rápida recuperação para o atleta. Alguns clubes da Série B, como o Internacional e o Juventude, que já contaram com Ederson no elenco, também prestaram suporte.

O Avaí, que conta com o goleiro Douglas, que também já sofreu com um tumor no testículo, publicou uma declaração do jogador dedicada ao meia.

“Eu sei do que você está sentindo, do momento que você e sua família estão passando, mas eu sou testemunho vivo de que é possível sim superar, vencer esse momento. Eu, como todo o grupo do Avaí e todos os torcedores, estamos mandando toda nossa força e nosso apoio. Temos certeza, pela minha vida e tudo o que eu passei, pelo profissional e homem que você é, que você vai passar por tudo isso aí, vai voltar a jogar, atuar e fazer feliz a torcida do clube que você defende”, afirmou o goleiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =