Início das aulas movimenta mercado de aluguel

Raquel Morais

O início do ano letivo proporciona diversas mudanças de rotina, entre elas o aluguel de quartos, apartamentos pequenos e quitinetes. Imobiliárias de Niterói perceberam aumento na procura por imóveis para alugar em janeiro, perto das principais universidades da cidade, de até 20%. A comparação foi com dezembro de 2017. A oferta de imóveis para alugar quartos (ou vagas) também é significativa nesse período e os preços estão convidativos.

O corretor de imóveis Jorge Almir, que trabalha em uma imobiliária em Icaraí, explicou que em janeiro a procura por aluguel para estudantes é muito maior do que em outros meses. Os locatários são em sua maioria, segundo ele, do interior do Rio de Janeiro, Noroeste Fluminense e do Sul do Estado, além de pessoas de Minas Gerais. Ainda de acordo com o levantamento do profissional, Ingá e São Domingos são os bairros de Niterói mais procurados, com valor médio de aluguel, para duas pessoas, de R$ 1.000 e R$ 1.200, respectivamente. Em outros bairros, como Icaraí e Centro, o preço médio do aluguel é de R$ 1.500 e R$ 800, respectivamente.

Na Rua General Osório, em São Domingos, as ofertas de quarto para estudantes também chamam atenção de quem passa pela rua. Uns aceitam somente homens, outros somente mulheres e o preço médio é de R$ 450 por quarto. “Eu não trabalho com aluguel de quarto, somente imóveis completos. Mas essa, com certeza, também é uma tendência para quem quer estudar”, explicou Almir.

A fisioterapeuta Bruna Paiva, de 31 anos, sabe bem o que é dividir apartamento. A jovem, que é baiana, morava em Macaé com os pais e em 2005 veio morar sozinha em Niterói. “Comecei minha faculdade e dividi apartamento com duas amigas. Depois elas desistiram e eu fiquei sozinha dois meses, e depois arrumei outras amigas para morarem comigo. Eu adorei esse período e a experiência. Só deixei de morar com amigas para morar com meu atual marido”, comentou Bruna, que já chegou a dividir o apartamento em Icaraí com quatro pessoas.

VOLTA ÀS AULAS

E por falar em ano letivo, as redes municipal, estadual e particular de ensino iniciaram as aulas ontem e, nesse retorno, os niteroienses voltaram a passar pelos problemas que o trânsito no entorno das grandes escolas da cidade apresentam. Formação de fila dupla, parada irregular e estacionamento em local proibido foram algumas irregularidades cometidas pelos responsáveis ao levarem os pequenos para as escolas. Nas ruas Miguel de Frias, Mario Alves, Lopes Trovão, todas em Icaraí, Noronha Torrezão e Santa Rosa, em Santa Rosa, por exemplo, o trânsito na segunda-feira, em horário de entrada e saída dos estudantes, ficou complicado.

A Prefeitura de Niterói deu início ontem à Operação Volta às Aulas, que pretende proteger e alertar os estudantes sobre os riscos do trânsito, levar educação para o trânsito a alunos, professores e servidores do corpo escolar, e otimizar o tráfego nas proximidades das escolas. A ação está a cargo da NitTrans, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, a Guarda Municipal e Polícia Rodoviária Federal, na primeira e terceira semanas úteis de fevereiro. Cinquenta agentes da NitTrans estão destacados a atuar em regiões onde estudos de engenharia de trânsito apontam aumento do fluxo de tráfego de veículos e pedestres no período de retorno às aulas, especialmente nos horários de entrada e saída de alunos, pela manhã às 7h10min e às 11h50min, e à tarde às 13h e às 17h30min.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × dois =