Início da vacinação fracionada deixa postos lotados

Nesta quinta-feira (25) começou a segunda fase da vacinação contra febre amarela em Niterói e São Gonçalo, com aplicação da dose fracionada da imunização, ou seja, com validade de oito anos. Ao todo são 49 postos em Niterói, que funcionam de segunda à sexta, das 8h às 17h. Amanhã, sábado, será o Dia D contra a doença e os pontos de vacinação vão funcionar normalmente.

Desde o começo do ano, Niterói já imunizou mais de 14 mil pessoas. No ano passado, foram aplicadas 193 mil doses da vacina na cidade. Mais de 258 mil pessoas foram vacinadas na cidade nos últimos 10 anos.

“É fundamental que a população procure as unidades de saúde para receber a vacina contra febre amarela. Intensificamos as ações assim que os primeiros casos da doença surgiram no Estado do Rio de Janeiro”, comentou a secretária municipal de Saúde, Maria Célia Vasconcellos.

Outra questão que está envolvida com a febre amarela é sobre os macacos, principalmente após a morte de um sagui, em Niterói, vítima da doença. A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) informou que ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos etc.), o cidadão deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado. Sobre a morte de macacos o Disque Denúncia também reforçou a importância de informar qualquer novidade em relação aos primatas através do Linha Verde: 2253 1177 (capital) e 03002531177 (interior, custo de ligação local). Seja o comportamento diferente, e lento, de algum macaco até mesmo locais onde esses animais são presos em cativeiros sem documentação.

CASOS DA DOENÇA
A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro atualizou os casos de 2018 da doença e já foram registrados 23 casos de febre amarela silvestre em humanos: 4 em Teresópolis (sendo dois óbitos), 13 casos em Valença (sendo quatro óbitos), 1 caso – Nova Friburgo (sendo um óbito), 1 caso em Petrópolis, 1 caso em Miguel Pereira (sendo um óbito), 1 caso em Duas Barras, 1 caso em Rio das Flores e 1 caso em Vassouras; além de 1 epizootia em Niterói com morte de macaco com a doença.

CONTRAINDICAÇÃO
A vacina é contraindicada para pessoas com alergia a algum componente da vacina e alergia a ovos e derivados; pessoas com doença febril aguda, com comprometimento do estado geral de saúde; ou ainda pacientes com doenças que causam alterações no sistema de defesa (nascidas com a pessoa ou adquiridas), assim como terapias imunossupressoras – quimioterapia e doses elevadas de corticosteroides, por exemplo; indivíduos portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico ou com outras doenças autoimunes; pacientes que tenham apresentado doenças neurológicas de natureza desmielinizante (Síndrome de Guillain-Barré, ELA, entre outras) no período de seis semanas após a aplicação de dose anterior da vacina; pacientes transplantados de medula óssea; pacientes com histórico de doença do Timo; crianças menores de seis meses de idade; crianças menores de dois anos de idade que não tenham sido vacinadas contra febre amarela não devem receber as vacinas tríplice viral ou tetra viral junto com a vacina contra FA. O intervalo entre as vacinas deve ser de 30 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + treze =