Iniciativa de ex-jogador mistura futebol e aprendizado em Niterói

Mais de 100 crianças são beneficiadas pelo projeto Toque Certo

Futebol e aprendizado. As duas palavras geralmente são utilizadas em situações opostas. Na infância, o futebol geralmente acontece depois da escola e os ambientes não costumam interagir. No entanto, em Niterói, ambos caminham juntos em um projeto social que apoia crianças em vulnerabilidade social, nas comunidades do Zulu e Beltrão, em Santa Rosa, Região Norte de Niterói.

O projeto Toque Certo, que teve sua historia contada pelo jornal A TRIBUNA em junho deste ano, retorna na série especial sobre instituições que apoiam crianças. Desta vez, a iniciativa será relatada sob o olhar de seu fundador, o ex-jogador de futebol Walter Silva, mais conhecido como Waltinho. Ele explica os motivos que o levaram a fundar o projeto justamente na região onde foi criado.

“Fui da base do Botafogo, joguei no São Cristóvão, no Maranhão, Venezuela. Antes de encerrar a carreira eu coloquei no meu coração a vontade de abrir um projeto para ajudar as crianças do meu bairro, da minha comunidade. Aí surgiu o Toque Certo. Hoje, a gente com 150 crianças atuou nas comunidades do Beltrão e no Zulu, onde conseguimos alcançar um bom número”, disse.

Waltinho se lembra das dificuldades no começo, mas demonstra gratidão ao recordar que, com apoio de amigos, pôde estruturar uma iniciativa que, hoje em dia, beneficia uma centena de crianças naquela região, por meio de aulas de futebol. No entanto, ele pontua que a atenção ao aprendizado é essencial e, para tal, implementou atividades de reforço escolar. É importante ressaltar que a participação nas aulas de futebol está condicionada à assiduidade no reforço.

“O começo foi difícil. Encontramos algumas dificuldades, mas, graças a Deus, alguns amigos nos ajudaram. Assim estamos caminhando, ajudando essas crianças que tanto precisam. Nós usamos as salas de uma antiga creche comunitária para fazer o reforço escolar. Nós trabalhamos em conjunto, escola e projeto. Para poder participar do Toque Certo tem que estar estudando. Algumas crianças têm dificuldade de aprendizado e nós decidimos fazer o reforço, e isso tem alcançado muitas crianças”, prosseguiu.

A pandemia da Covid-19 fez com que o Toque Certo suspendesse temporariamente suas atividades. Mas engana-se que o projeto ficou inativo. Embora, por conta do isolamento social, o futebol tenha ficado de lado, o reforço escolar foi mantido. De acordo com Waltinho, caso atividades como as de leitura fossem interrompidas, fariam mais falta aos pequenos do que o esporte.

“Foi um momento muito difícil. Nós ficamos todos de quarentena, sem poder participar no campo. Isso foi um momento muito difícil para as crianças. Ao mesmo tempo, tivemos que manter o reforço escolar, revezando, cada dia um grupo de crianças. Paramos com bola, mas mantemos o reforço. Sentimos que isso faria falta para as crianças porque a escola estava muito tempo parada. Mantivemos as crianças tendo suas leituras, suas aulas. Quando foi liberando, retornamos aos poucos e muito bem, porque as crianças estavam sentindo muita falta”, contou.

Por fim, Waltinho explica que, até hoje, o projeto sobrevive graças à ajuda de amigos e não possui apoio estatal. Aqueles que desejam colaborar basta procurar a coordenadora, Lenita Dias, ou “Tia Dega”, para os mais íntimos, por meio dos telefones (21) 99158-1553 ou (21) 97664-8525. As aulas acontecem as segundas e sextas-feiras, no Campo do Zulu, e as terças e quintas-feiras, no Campo do Beltrão, sempre às 17h.

“Nós não recebemos nada de ninguém, não temos ajuda de ninguém. Meu filho e eu mantemos, com a ajuda de alguns amigos, e alguns pais, mesmo com todas as dificuldades, também tentam ajudar. Nosso carro-chefe são os pais, que acreditam no nosso projeto, no nosso trabalho. Quando precisamos de alguma coisa, eles quem estão para nos ajudar. A Dega é a responsável por fazer esse contato, que ela vai dar todos os dados de como participar e também colaborar ou conhecer”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − catorze =