Inea irá limitar número de visitantes no Costão de Itacoatiara

A partir de novembro será limitado o número de pessoas que visitarão o Costão de Itacoatiara e a Enseada do Bananal, no Parque Estadual da Serra da Tiririca, em Itacoatiara, em Niterói. A mudança ocorrerá porque, segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), a grande movimentação de pessoas vem causando impactos na região, como erosão e perda da biodiversidade. No feriado de 7 de setembro essa área recebeu 2.240 pessoas. O novo quantitativo deverá ficar entre 600 e 1 mil pessoas por dia, divididas por períodos.

Antes da intervenção, o Inea aguarda a conclusão de um estudo (previsto para novembro), realizado em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF), que inclui análise das atuais condições do solo, tamanho dos espaços que podem ser ocupados, além de entrevistas com guarda parques que auxiliam no ordenamento da área e visitantes. A partir desse trabalho será possível definir o número de pessoas que essa região poderá receber. O controle será feito na entrada do parque como ocorre há anos. Um responsável por grupos anotará a quantidade de visitantes que levará até o local.

“Eu acho que tem que limitar mesmo porque o meio ambiente agradece. Eu nasci aqui, vejo muita gente subindo e descendo. Tem gente que olha uma plantinha e leva para casa e isso não pode acontecer. Eu acho que as pessoas precisam aprender a cuidar do Costão. Eu acho que a visitação deve ser acompanhada. Até para garantir a segurança das pessoas”, disse o comerciante Rogério Alves, de 53 anos.

Muitos moradores e visitantes reclamam que já viram pessoas matando animais, como cobras e pássaros. Eventualmente aparecem jiboias na subida da montanha e por medo, muita gente mata esses animais. No entanto, a prática é crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + onze =