Inea deflagra operação em Arraial do Cabo

A Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), por meio da Superintendência Integrada de Combate aos Crimes Ambientais, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e o Ministério Público Estadual deflagraram, na última quinta-feira (15), uma operação para demolir construções irregulares em área do Parque Estadual da Costa do Sol, em Arraial do , na Região dos Lagos. Até o fim da operação, foram demolidas 148 construções. A ação foi acompanhada, em sobrevoo, pela secretária de estado do Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, e pelo presidente do Inea, Claudio Dutra.

Os proprietários das construções foram notificados sobre a ilegalidade, mas como descumpriram a ordem de não edificarem em área protegida, as habitações foram demolidas por determinação judicial, por meio de ação promovida pelo Ministério Público Estadual.

A secretária Ana Lúcia Santoro destaca que operação foi desencadeada com base nos alertas emitidos pelo ‘Projeto Olho no Verde’, da Seas, que monitora a cobertura florestal do estado do Rio de Janeiro, via imageamento por satélite e de processamento de dados espaciais.

“São ocupações recentes, muito próximas à linha da costa. Esse é um trabalho difícil e de resgate de uma área de proteção permanente”, complementou Santoro.

Trabalho conjunto
Já o presidente do Inea, Claudio Dutra, ressalta que operações como esta demonstram a retomada do poder estadual no território do Parque Estadual da Costa do Sol.

“Desde o início do ano estamos intensificando as operações no parque e essas ações continuarão acontecendo. Após essa desocupação, o Inea vai montar um projeto de recuperação ambiental na região”, afirmou o gestor.

Participaram da ação o 25º Batalhão da Polícia Militar (Cabo Frio), o Batalhão da Polícia de Choque, o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV), Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom) da Polícia Militar, Comando de Polícia Ambiental (CPAm), Secretaria de Estado da Fazenda, Prefeitura de Arraial do Cabo, e as concessionárias de Energia Elétrica (Enel) e de Saneamento Básico dos municípios da Região dos Lagos (Prolagos). A operação foi deflagrada no bairro de Monte Alto. Seis retroescavadeiras foram utilizadas nas demolições e as concessionárias retiraram as instalações de energia elétrica e hidráulicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *