Inea aprova estudo de impacto ambiental para dragagem do Canal de São Lourenço

O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da dragagem do canal de São Lourenço foi aprovado pela Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca) do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). O prefeito Rodrigo Neves disse nesta sexta-feira (5), durante a live, que a licença prévia com as condicionantes para as obras foi publicada no Diário Oficial do estado desta sexta-feira.

“Com isso, nós vamos viabilizar uma forte retomada do setor naval, do gás e do offshore, retomando muitos empregos e mantendo a receita da cidade sobretudo o imposto sobre serviços (INSS). Hoje saiu a sua licença e isso vai ser muito importante no programa de retomada da economia de Niterói porque com essa dragagem a gente vai viabilizar dezenas de pequenas e médias empresas de setor naval e de reparo em Niterói”, comemorou o prefeito.

A Prefeitura de Niterói pretende investir até R$ 200 milhões para viabilizar a navegação no local que se tornou um cemitério de embarcações abandonadas e fará a licitação para as primeiras intervenções nas próximas semanas.

Todas as ações para dragagem do local serão determinadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH). A obra aumentará a profundidade do canal de sete para 12 metros, o que permitirá o acessso de grandes embarcações aos estaleiros às margens da Avenida do Contorno, no Barreto, próximos à subida da Ponte Rio-Niterói. Dentre as intervenções, está prevista a reabertura da passagem de água sob a ponte na entrada da Ilha da Conceição, através de um canal que foi aterrado para a construção da Ponte Rio-Niterói na década de 1970. A mudança fará com que o bairro volte a ter a configuração de uma ilha, cercada de água por todos os lados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 2 =