Imprensa Oficial é o primeiro prédio do Estado a adotar medidas sustentáveis

Em busca de uma empresa mais sustentável e que utilize recursos limpos, a Imprensa Oficial, cujo prédio fica no Centro de Niterói, planeja duas novas ações a serem implementadas ainda este ano. Assim que colocados em prática, os projetos de produção de energia fotovoltaica através de placas solares e de sistema de reúso de água da chuva serão responsáveis por gerar economia a longo prazo, além de tornar a Imprensa o primeiro órgão do Estado a seguir essa iniciativa.

O projeto para reúso de água já existia na Imprensa, mas ainda não havia sido colocado em prática de forma efetiva. Agora, com a sua retomada, o processo se encontra na fase de planejamento e elaboração do termo de referência para contratação da empresa. Com isso, terão início as intervenções, promovendo ativação do tratamento. O sistema funcionará a partir da coleta da água da chuva pelas calhas instaladas na área do telhado, sendo direcionada para armazenamento em cisterna. Em seguida é promovida a limpeza com um leve tratamento.

A qualidade da água coletada e levemente tratada permitirá seu uso apenas na limpeza de carros e na irrigação dos jardins, sempre com a preocupação com a sustentabilidade e qualidade do ambiente para o colaborador da empresa.

Após a implementação, toda a manutenção e operação do sistema será feita pela própria equipe da Imprensa Oficial. Pelos estudos iniciais de viabilidade da equipe que está tocando o projeto, o sistema representará uma economia no consumo na ordem de 25%, além do fator sustentável”, explica o presidente, José Cláudio Ururahy.

Energia Solar

Como pioneira do Estado a implementar a geração de energia limpa através de placas fotovoltaicas para captação da luz solar em sua sede, a Ioerj planeja que em até 180 dias o projeto já tenha saído do papel. A energia fotovoltaica, comumente conhecida como solar, é uma energia limpa e que garante autonomia da empresa em produzir o que necessita. No momento, a Imprensa Oficial está na fase de elaboração do projeto executivo, com uma empresa terceirizada contratada para sua entrega, garantindo que no planejamento já estejam previstas todas as demandas e necessidades para a instalação do sistema.

A ação será implantada no telhado, que tem 3.500 m², tamanho suficiente para comportar cerca de 1.800 placas responsáveis por gerar uma potência estimada de 640kVA de energia limpa, suprindo a necessidade de energia para o pleno funcionamento da empresa. Em estudos preliminares, estima-se que em até 48 meses o projeto já tenha justificado seu investimento e já esteja gerando economia na ordem de 80% do valor médio de consumo de energia. O investimento para a iniciativa será financiado por meio da economia futura na conta de luz. Caso a empresa não utilize toda energia produzida, o excedente poderá ser vendido à concessionária Enel, que atende a cidade de Niterói, gerando créditos para serem usados em até cinco anos.

O projeto significa não só uma grande mudança para a Imprensa de hoje, como também representa a visão e preocupação da empresa com o futuro. Além disso, é importante frisar que as placas solares têm uma necessidade mínima de manutenção e possuem vida útil de cerca de 25 anos, o que assegura uma economia de longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *