Impostos mais altos e serviços escassos

Wellington Serrano –

Os moradores de São Gonçalo, que sofrem com os aumentos de IPTU e Coleta de Lixo, denunciam que a prefeitura não realiza os serviços de varrição, coleta e destinação do lixo na cidade. A equipe de reportagem de A TRIBUNA foi conferir de perto e encontrou inúmeros pontos de concentração de lixo em vários bairros da cidade.

Na Rua Benjamin Constant, em Neves, eles informam que vêm sofrendo com a deficiência na limpeza urbana, o que provoca o acúmulo de lixo nas ruas, gerando grande risco de doenças e proliferação de vetores. “Aqui a Prefeitura não dispõe de um sistema de escoamento de águas pluviais satisfatório, o que gera preocupação com a aproximação da época de fortes chuvas”, lamentou a dona de casa Maria Arlinda Gomes.
Ela reclama que entra ano e sai ano a questão do lixo não é resolvida no município de São Gonçalo. “Como é possível cobrar aumento na taxa se não recolhe direito?”, indagou a moradora. Segundo Arlinda, a prefeitura não recolhe o lixo das ruas com regularidade e não há tratamento adequado ao que é recolhido.

Na Rua Doná Feira, no mesmo bairro, um comerciante, que não quis se identificar, também lamentou a sujeira. “Por isso tem que se fazer manifestação na porta da prefeitura mesmo. Eles cobram valores impraticáveis e não oferecem um bom serviço”, reclamou.

A moradora do bairro Largo da Ideia, em São Gonçalo, Nádia Maria Mello, de 53 anos, diz que por isso é contra o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Segundo ela, o aumento entre 30% a 400% em três carnes foi uma verdadeira facada. “Quase morri quando vi o aumento. Só para ter uma ideia, o IPTU que está em nome do meu sogro, no ano passado paguei R$ 300,10, para este ano passou para R$ 968,34. Um absurdo, por isso meus vizinhos afirmam que não vão pagar”, lamentou Nádia. Outros moradores da cidade relataram reajustes que ultrapassam 400% no valor do tributo para 2018.

O vereador Sandro Almeida diz que a população está sendo enganada pelo prefeito. “Enquanto ele (prefeito José Luiz Nanci) nomeia sua família com altos salários, os gonçalenses estão chorando e pensando como vão pagar esse valor absurdo. Não vamos ficar em silêncio, vamos derrubar esse aumento na justiça”, realçou.

Sobre a coleta irregular nos bairros, a prefeitura não se pronunciou. Já a Secretaria Municipal de Fazenda esclareceu que não ocorreu o aumento no IPTU, mas sim uma correção no valor da UFISG, que passou de R$ 33,52 para R$ 34,42. “O ajuste da taxa de coleta de lixo foi realizado na busca por um equilíbrio na cobrança do imposto, defasado há muitos anos, com base no princípio da capacidade contributiva. Anteriormente, era cobrado R$ 12,73 para todos, sem distinção entre imóveis residenciais e comerciais”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =